Filme: Fúria (Rabid, 2019) - Dicas de Filmes Pela Scheila

quarta-feira, 10 de agosto de 2022

Filme: Fúria (Rabid, 2019)

 "Rabid" é um filme de terror e ficção científica dirigido e co-escrito pelas irmãs Jen e Sylvia Soska. Lançado em 2019, o filme trata-se de um remake do clássico "Enraivecida na Fúria do Sexo" de 1977, de David Cronenberg.

O filme começa fazendo uma referência direta ao original. Rose (Laura Vandervoort), uma jovem aspirante a designer, observa um outdoor da empresa de moda onde trabalha. Seu maior sonho é ser notada por seu chefe, Günter (Mackenzie Gray), e assim se destacar no mundo da moda.

Rose carrega no rosto as marcas de um acidente que vitimou toda a sua família. Ela foi então adotada pelos pais de Chelsea (Hanneke Talbot), sua melhor amiga. Devido as cicatrizes, Rose sente-se insegura no trabalho e acaba sendo vítima de chacotas.

Uma noite, ao sair de uma festa depois de um desentendimento com o fotógrafo Brad Hart (Benjamin Hollingsworth), Rose se envolve em um gravíssimo acidente que deixa seu rosto completamente desfigurado. O Dr. Keloid (Stephen McHattie), médico responsável por todo o procedimento de reconstrução facial, diz que aos poucos ela vai se acostumar com sua nova aparência.

Ao descobrir um experimento inovador comandado pelo Dr. William Burroughs (Ted Atherton), Rose se voluntaria. Logo ela é chamada para fazer o tratamento revolucionário que utiliza um tecido artificial na composição dos locais atingidos. O procedimento é bem-sucedido.

Rose fica feliz com sua aparência e recupera a autoestima. Mas para que o tratamento não tenha nenhum retrocesso, ela precisa ingerir um líquido misterioso que recebe dentro de garrafas e também deve seguir à risca uma dieta sugerida pelo médico. Com o passar dos dias, Rose passa a ter pesadelos "quase" reais que começam a perturbá-la.
Fúria (2019)
Laura Vandervoort em cena no filme "Fúria"

Experiência de assistir frustrante


"Fúria" é um remake inferior ao seu original, isso é óbvio, refilmar Cronenberg é uma tarefa impossível. No entanto, as irmãs Soska tentam fazer um bom trabalho. É bem filmado e tem efeitos decentes, mas faltou decidir qual era a presença temática do filme. O público fica na dúvida se é um filme de zumbis, de vampiros ou de canibais. 

As atuações são medíocres. Todos os personagens são antipáticos e superficiais, ficando difícil se importar com o destino deles. Os diálogos praticamente mecânicos deixam a obra ainda mais sem graça e a conclusão insatisfatória deixa uma sensação de frustação. 

Duração: 107 minutos

Gênero: Terror, Ficção Científica

Classificação indicativa: 18 anos

País de origem: Canadá

Ano de lançamento: 2019

Minha nota: 4.5/10

O filme é: Insosso; Frustrante