Filme: Uma Sereia em Paris (2020) - Blog Dicas de Filmes por Scheila Scisloski

quarta-feira, 7 de abril de 2021

Filme: Uma Sereia em Paris (2020)

 Gracioso e divertido são as melhores definições para "Une sirène à Paris". Este filme francês sobre sereias não traz nenhuma novidade dentro da temática, ainda assim é gostosinho de assistir. 


Lançado em 2020, o filme foi dirigido e coescrito por Mathias Malzieu e Stéphane Landowski. É baseado no romance homônimo escrito pelo próprio Malzieu.

O filme apresenta Gaspard (Nicolas Duvauchelle), um cantor que tenta reerguer o cabaré herdado de sua avó. Por ter uma desilusão amorosa que o deixou descrente do amor. 

Certa noite, ao sair do trabalho, ele vê uma sereia inconsciente em um cais da cidade após a inundação do Sena. Sem pensar duas vezes, Gaspard a leva até o hospital mais próximo, porém, o médico fica hipnotizado com o canto dela e morre dentro de poucas horas. Sem outra alternativa, o cantor leva a sereia para sua casa. Ao ver um ferimento na nadadeira, ele faz um curativo.

No dia seguinte, Lula (Marilyn Lima), a sereia, fica surpresa que Gaspard ainda esteja vivo porque todos os homens que ouvem seu canto acabam morrendo. Ela lhe pede para levá-la de volta ao rio Sena, pois provavelmente morrerá fora do seu habitat natural, mas ele se recusa a libertá-la até que seu ferimento esteja completamente curado.

Rossy (Rossy de Palma), uma vizinha bisbilhoteira de Gaspard entra no apartamento enquanto ele está no trabalho. Ela oferece um cigarro a Lula que acaba provocando um incêndio e quase destrói o prédio inteiro.

Mesmo chateado com o incidente, Gaspard começa a nutrir um sentimento pela sereia. Relutante com sua partida, o rapaz leva Lula ao cabaré. Enquanto isso, Milena (Romane Bohringer), namorada do médico morto, está disposta a acabar com a vida da sereia que roubou a vida do seu amado.

"Uma Sereia em Paris" é um romance muito bonito, porém pouco tocante. Esse conto moderno sobre o homem que sofreu por ter amado demais e a criatura que nunca conheceu o amor, é interessantíssima. É uma declaração de amor à poesia em tempos difíceis. 

Se o filme tivesse uma pegada mais fantasiosa e menos dramática certamente seria um ótimo exemplar do universo das sereias. Confesso que fico triste quando vejo uma história com grande potencial ser desperdiçada. "Uma Sereia em Paris" não é um filme ruim, é divertido, leve e carismático, só poderia ter sido melhor aproveitado.

Filme: Uma Sereia em Paris (2020)
POÉTICO; DIVERTIDO; SINGELO

Duração: 102 minutos

Categorias: Comédia, Fantasia, Romance

Classificação: 14 anos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!