Filme: Asas do Desejo (1987) - Dicas de Filmes pela Scheila

16/10/2019

Filme: Asas do Desejo (1987)

Filme: Asas do Desejo (1987)
"Del Himmel Über Berlim" é um dos filmes mais bonitos e poéticos que tive o prazer de assistir. As atitudes simples do cotidiano se tornam grandiosas aos olhos de um anjo, este deseja trocar a eternidade por prazeres considerados banais, como por exemplo tomar um banho ou ler o jornal. 

Essa utopia em forma de filme foi escrito, produzido e dirigido por Wim Wenders. É um filme franco-alemão de 1987 que foi premiado mundialmente.

A história se passa na Berlim Ocidental, pouco antes da queda do Murro. Acompanhamos duas tramas, uma em preto e branco protagonizada pelos anjos e outra colorida que é dos seres humanos.
Filme: Asas do Desejo (1987)
Uma época dividida pelo murro e também pelas ideologias, guerra fria e política. O cenário é melancólico, mostra pessoas solitárias e oprimidas pela dor da saudade e dos sonhos desfeitos. E é nessa Berlim que conhecemos os anjos Damiel (Bruno Ganz) e Cassiel (Otto Sander), que tem como missão consolar os deprimidos, mas nem sempre conseguem cumprir o trabalho com sucesso.
Filme: Asas do Desejo (1987)
Essa bela missão acaba despertando em Damiel um desejo anormal - conhecer o mundo mortal como um ser humano. Damiel consegue entender os anseios dos humanos, mas não consegue sentir os desejos humanos.
Filme: Asas do Desejo (1987)
Devido a sua condição espiritual, Damiel não vê as cores, nem sente os sabores e muito menos o toque físico e isto desperta o seu interesse em provar o desconhecido. Ao conhecer a solitária trapezista Marion (Solveig Dommartin), surge  em Damiel um sentimento incontrolável.
Filme: Asas do Desejo (1987)
Pelos olhos desses anjos percebemos o quando o ser humano desperdiça seu precioso tempo tentando entender os porquês da vida, buscando explicações para justificar o sofrimento ao invés de transformar as situações ruins em aprendizado e valorizar os bons momentos.

Pois enquanto os homens tentam entender a razão das coisas serem como são, os anjos desejam sentir o carinho, afeto, ternura e até o sofrimento, pelo simples fato de sentir algo verdadeiro. Sem as cores, fica bem mais fácil para o público entender os anseios desses seres especiais.
Filme: Asas do Desejo (1987)
Em determinado momento, Damiel consegue realizar seu desejo e, a partir daí o mundo passar a ser colorido. A cena que Damiel vê seu próprio sangue e sente o sabor é de uma beleza ímpar.
Filme: Asas do Desejo (1987)
"Asas do Desejo" não tem cunho religioso ou doutrinal, é apenas uma obra para entender as mudanças ocorridas no ser humano. As perguntas são pequenas dádivas, o fracasso é apenas um caminho, o desconhecido um êxtase e a vida é um oceano de possibilidades. 
Filme: Asas do Desejo (1987)
"Asas do Desejo" é uma obra de raríssima beleza, que desnuda a alma dos humanos com perfeição. Conforme o filme se desenvolve, vemos pequenas histórias de pessoas melancólicas e despedaçadas, vivendo em um mundo desolado, mas sempre amparadas pelos anjos. Enquanto os humanos buscam respostas para sanar suas inquietudes, os anjos os amparam e tentam oferecer acalento.

Esses seres iluminados conseguem captar as dores mais profundas dos humanos e prever suas reações diante dos males que lhes afligem, mas são incapazes de sentir suas angustias, tampouco suas alegrias. 
Filme: Asas do Desejo (1987)
O filme passeia entre a efemeridade e a eternidade de tal maneira que ficamos hipnotizados. Os diálogos são magníficos, destaco a conversa dos dois anjos, Damiel e Cassiel, que comentam sobre a criação do ser humano e o surgimento do primeiro conflito, ambos conversam caminhando próximo do Murro de Berlin, um dos maiores símbolos de guerras da história. Outro ponto marcante é quando o anjo caído experimenta as sensações mundanas que nenhum outro anjo ousou saber.
Filme: Asas do Desejo (1987)
"Asas do Desejo" é um filme excepcional. Faz parte daquela remessa de obras que ao assistirmos jamais esqueceremos, seja pelo conteúdo irretocável ou pela fotografia sublime. 
Filme: Asas do Desejo (1987)
"Não direi uma palavra, e entenderei todas as línguas. E este será o meu primeiro dia."

Duração: 128 minutos
Gênero: Romance, Fantasia, Drama, Clássico
Classificação: Livre
Minha Nota: 10,0
Classifico como: Genial, Reflexivo, Poético, Melancólico

Um comentário:

  1. E olha que gostava de Cidade dos Anjos. Porém, ao conhecer essa obra prima, me dou conta o quanto eu estava errado.

    ResponderExcluir

Gratidão por comentar!