04/03/2016

Filme: "A Câmara dos Horrores do Abominável Dr. Phibes (1972)"

"Temos que encontrar Dr Phibes."

"Dr. Phibes Rises Again" é a sequência do filme "O Abominável Dr. Phibes". O grande Vincent Price dá vida novamente a um dos seus mais famosos vilões, o médico vingativo. Este filme é inferior ao original que é mais visceral, porém, a vingança do obsessivo Dr. Phibes continua assustadora, as mortes são criativas e o desfecho é surreal. Lançado em 1972, contou mais uma vez com a direção de Robert Fuest.

A trama inicia com um flashback, lembrando da vingança do Dr. Anton Phibes (Vincent Price) contra aqueles que julgava responsável pela morte da esposa. Novamente está ao seu lado a fidelíssima assistente Vulnavia (Valli Kemp).
Três anos se passam e depois de permanecer todo esse tempo em animação suspensa, Dr. Phibes volta após um alinhamento estelar, e descobre que sua casa foi destruída e um papiro antigo que guardava num cofre fora roubado.
Esse papiro que continha o mapa e o segredo para encontrar esse Rio da Vida, local oculto entre as montanhas, que emerge esporadicamente, e era responsável pela imortalidade dos faraós há muitos milênios. Tomado pela ira e inflamado pelo espírito vingativo, Dr. Phibes decide ir ao Exito para recuperar o documento.
Phibes descobre que a pessoa que se apoderou do pergaminho secreto foi Darrus Biederbeck (Robert Quarry), seu grande inimigo. Ele precisa recuperar o documento, algo que consegue após assassinar o assistente de Biederback, e terá de correr conta o tempo, levando o corpo de Victoria (Caroline Munro) para o Egito, à procura da tumba do faraó, antes que a lua se alinhe com outros planetas e o leito do rio suba do subterrâneo.
Os oficiais da Scotland Yard, o Inspetor Trout (Peter Jeffrey) e o Superintendente Waverly (John Cater) vão tentar deter o doutor vingativo. Porém, no Egito, eles terão de lidar com a genialidade de Phibes e suas armadilhas mortais, uma mais bizarra que a outra.
Em "A Câmara dos Horrores do Abominável Dr. Phibes" nos deparamos com diversos elementos do filme anterior, como o balé estilizado de Vulnávia, Phibes falando através de um gramofone ou de uma tuba ligados diretamente em sua traqueia, Phibes continua tocando seu órgão, acompanhado pela banda de bonecos de corda que levou para o Egito.
Entretanto, "A Câmara dos Horrores do Abominável Dr. Phibes" apresenta mortes mais violentas que o seu antecessor, mas o estilo camp e kitsch presente no primeiro longa continua presente. O desfecho é surreal e traz a inesquecível canção "Over the Rainbow", tema do filme "O Mágico de Oz". Recomendo para todos que gostam dos filmes de terror antigo.

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 89 minutos
Gênero: Terror, Comédia
Classificação: 14 anos
Nota: 8,8