Dicas de Filmes pela Scheila: Épico
Mostrando postagens com marcador Épico. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Épico. Mostrar todas as postagens

sábado, 12 de agosto de 2017

Textual description of firstImageUrl

Filme: "Austrália (2008)"

"As pessoas gostam de possuir coisas terras, bagagens, outras pessoas,e se sentem seguras com isso mas tudo isso pode ser tirada delas e no final a ultima coisa que você possui mesmo é sua história."

"Australia" é um belíssimo épico do diretor Baz Luhrmann que também assina o roteiro em parceria com Stuart Beattie, Ronald Harwood e Richard Flanagan. Estreou em 2008 e é o filme australiano de segunda maior bilheteria de todos os tempos, atrás de "Crocodile Dundee". Recebeu indicação ao Oscar na categoria de Melhor Figurino.

Os épicos estão entre os meus gêneros de filmes preferidos por envolver eventos históricos com grandes aventuras, e "Australia" conseguiu me conquistar já nos primeiros minutos. Começa leve, totalmente despretensioso, mas vai se tornando grandioso à medida que a história se desenrola. As piadas durante a trama casam perfeitamente com a narração, e nada fica fora de nexo. O filme lembra as grandes produções hollywoodianas da década de 1940, seja pelos figurinos ou pela maneira como a história é contada.

domingo, 9 de outubro de 2016

Textual description of firstImageUrl

Filme: "A Lenda de Grendel (2005)"

"Cuidado com o que não entende."

Tudo que está relacionado a Era Medieval chama bastante a minha atenção. Ao mesmo tempo que foi um período tenebroso, também foi fascinante, principalmente quando se trata da mitologia nórdica que é repleta de seres mágicos (gnomos, fadas, ogros, bruxas do bem e feiticeiras do mal). E é justamente na Era Medieval que se passa a história de "Beowulf & Grendel", filme dirigido por Sturla Gunnarsson e escrito por Andrew Rai Berzins. Lançado em 2005, é uma adaptação de um poema anglo-saxão chamado Beowulf do século IV. 


Na trama, o Rei Hrothgar (Stellan Skarsgård) e um grupo de guerreiros montados perseguem um homem grande e corpulento, que eles consideram um troll monstruoso. Esse homem está com seu Grendel (Hringur Ingvarsson), e o orienta a descer e se esconder dos atacantes. Mais tarde, o menino volta e vê seu pai morto. Grendel não consegue carregá-lo por ser muito pesado, com a espada corta-lhe a cabeça e a leva.

domingo, 7 de agosto de 2016

Textual description of firstImageUrl

Filme: "O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (2003)"

"Como se recupera sua vida antiga? Como é que se continua? Quando em seu coração, você começa a perceber que não há volta… há certas coisas que o tempo não pode consertar, alguns machucados que vão tão fundo que serão eternos.'' 

''The Lord of the Rings: The Return of the King'' concluiu uma das melhores trilogias de todos os tempos. Sendo um dos poucos filmes que conseguiu a façanha de conquistar crítica, público e cinéfilos. O escritor J.R.R.Tolkien, provavelmente não imaginava que seu universo fantástico um dia fosse transformado em uma saga cinematográfica grandiosa, respeitada e caprichada, meio século depois do lançamento da obra literária.  E isso só foi possível graças ao cineasta Peter Jackson, que dirigiu e roteirizou os três filmes, que juntos totalizam quase dez horas do melhor entretenimento.

Lançado em 2003, este filme é facilmente encontrado nas listas dos melhores filmes. E com cenários incríveis, atuações impecáveis, efeitos que beiram a perfeição e um roteiro bem elaborado, o filme conseguiu onze indicações ao Oscar 2004, ganhando as onze estatuetas nas seguintes categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhores Efeitos Visuais, Melhor Direção de Arte, Melhor Edição, Melhor Figurino, Melhor Maquiagem, Melhor Mixagem de Som, Melhor Trilha Sonora e Melhor Canção Original. E também recebeu vários outros prêmios importantes do cinema mundial.
O filme começa exatamente nos mesmos pontos onde fomos deixando anteriormente, dando continuidade às ações planejadas. Assim, Gandalf (Ian McKellen), Aragorn (Viggo Mortensen), Legolas (Orlando Bloom) e Gimli (John Rhys-Davies) partem de Roham a Isengard para verificar o trabalho dos seus amigos ents e recolherem os hobbits Merry (Dominic Monaghan) e Pippim (Billy Boyd).
No caminho eles encontram um pallandír – pedra de vidência – que por um deslize acaba revelando os planos de Sauron (Christopher Lee) aos membros da Sociedade do Anel remanescentes. Dessa forma eles descobrem que está sendo planejado um ataque à Minas Tirith, a cidade-branca que permanece ilesa em Gondor é o último reino dos homens. O exército de Sauron é formado por orcs e outras criaturas, entre enormes trolls e os cavaleiros negros Nazgûl, cavalgando terríveis criaturas aladas.
Gandalf e Pippin partem para avisar o regente do local, Denethor (John Noble), mas esse está tomado pela loucura desde que ficou sabendo da morte de seu filho Boromir (Sean Bean) e do estado precário que se encontra o irmão deste, Faramir (David Wenham). Diante desta situação, caberá ao próprio Gandalf organizar as forças de Gondor perante o ataque eminente.
E em um outro ponto da Terra Média, o rei de Roham, Theodén (Bernard Hill), reagrupa seu exército de cavaleiros e se direciona a Gondor para oferecer ajuda, enquanto Aragorn, Legolas e Gimli vão em direção às Sendas dos Mortos em busca de uma ajuda que será decisiva na grande batalha.
Enquanto isso em Mordor, Frodo (Elijah Wood), Sam (Sean Astin) e Gollum (Andy Serkis) continuam a jornada, enfrentando todas as adversidades possíveis, para destruírem o Um Anel, único jeito de assegurar definitivamente a vitória do Bem contra as forças do Mal, e assim reunificar reunificar todos os povos da Terra Média.
Assistir "O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei" é uma experiência única que precisa ser desfrutada calmamente para sentir todas as sensações que o filme é capaz de proporcionar ao espectador. Mesmo quem não gosta do gênero acaba se rendendo ao requinte desta obra. Tudo funciona sublimemente bem, as histórias paralelas se encaixam de maneira tão perfeita que atraem nossa atenção tanto quanto a trama principal.
É difícil encontrar palavras para descrever a perfeição deste filme, poucas - raras - são as trilogias que conseguiram finalizar uma saga desta forma, grandiosamente e inesquecível. A trilogia "Senhor dos Anéis" conseguiu levar fãs e não fãs de fantasia para uma viagem incrível (que durou três anos) à Terra Média, e se tornou uma das mais importantes trilogias da história do cinema.
Algumas pessoas dizem que o encanto diminui após rever a saga, no meu caso foi diferente, ao rever os três filmes fiquei ainda mais deslumbrada com a história e personagens. "O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei" é um épico que se eternizou e será lembrado por séculos como um dos melhores filmes de todos os tempos.
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 201 minutos
Categorias: Épico, Ação, Aventura, Fantasia, Drama
Classificação: 12 anos
Minha Nota: 10,0

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Textual description of firstImageUrl

Filme: "Coração de Cavaleiro (2001)"

Coração de Cavaleiro (2001)
"A esperança é o meu guia é o que me faz viver cada dia e principalmente cada noite, a esperança de que depois que você estiver longe dos meus olhos não será a última vez que olharei para você..."

"A Knight's Tale" é um filme muito especial, foi o primeiro filme que assisti do saudoso Heath Ledger, desde o primeiro momento que vi ele através desta obra, nasceu um sentimento muito maior que 'amor de fã', é um sentimento que cresceu ao longo dos anos e ultrapassou o tempo e a barreira da vida e morte. É uma saudade de alguém que nunca vi e nunca verei pessoalmente, não nesta vida. Enfim, é um sentimento bonito e verdadeiro que conservo dentro de mim.

Essa aventura épica foi roteirizada e dirigida por Brian Helgeland, sendo muito bem recebido tanto pelo público quanto pela crítica na época do seu lançamento que aconteceu em 2001.

Baseada no texto medieval "Canterbury Tales", de Geoffrey Chaucer (1342-1400), a trama conta a história do jovem William Thatcher (Heath Ledger), um camponês que deseja ser um legítimo cavaleiro. Assim que Sir Ector (Nick Brimble) morre, durante uma disputa entre cavaleiros, William, o seu escudeiro, assume secretamente o seu lugar na montaria, mascarado por uma armadura pesada.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Textual description of firstImageUrl

Filme: "Star Wars: O Despertar da Força (2015)"

"Você tem esse poder também."

Passados 38 anos de lançamento do primeiro filme, a saga Star Wars renasce com força total através do Episódio VII. "Star Wars: The Force Awakens" trouxe de volta o clima épico honrando o legado dos primeiros filmes da franquia. Os personagens da trilogia clássica retornam majestosos, porém, dividem a tela com novos rostos, interessantes e complexos. E ao contrário do que se imaginava, não há sensação de nostalgia, mas sim de continuidade, com uma nova saga florescendo no velho universo.

Contou com a direção de J.J. Abrams que escreveu o roteiro em parceria com Lawrence Kasdan. É o primeiro filme da nova trilogia e também o primeiro filme da franquia produzido após a venda da LucasFilm por George Lucas para a Walt Disney Pictures. Lançado em 2015, foi aclamado pelo público e crítica, tornando-se a maior estreia do ano, sendo a maior bilheteria de 2015 e a terceira maior da história do cinema.

Recebeu indicação ao Oscar 2016 nas categorias de Melhor Trilha Sonora, Melhores Efeitos Visuais, Melhor Montagem, Melhor Edição de Som e Melhor Mixagem de Som. Além de receber várias indicações no Critics Choice Awards e no BAFTA, e foi eleito pela American Film Institute (AFI) como um dos 10 melhores filmes americanos do ano de 2015.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Textual description of firstImageUrl

Filme: "Tristão & Isolda (2006)"

"Não sei se a vida é maior que a morte, mas o amor foi maior que ambas."

"Tristan + Isolde" é daqueles filmes que te deixam com um amargor na boca após seu término. A dor dos personagens é tão forte, principalmente do Tristão, que é possível senti-la em determinados momentos do filme. E a dor que me refiro não é física, mas a dor de uma ardente e proibida paixão.

Escrito por Dean Georgaris e dirigido por Kevin Reynolds, esse romance épico foi baseado em uma lenda celta da Idade Média. O lançamento aconteceu em 2006.

A história se passa numa época em que nações derramaram entre si muito sangue. Depois da queda do Império Romano, a enfraquecida Grã-Bretanha está dividida em vários clãs que disputam o poder entre si, enquanto a poderosa Irlanda, intocada pelos romanos, domina e manda nas tribos britânicas.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Textual description of firstImageUrl

Filme: "Joana D'Arc de Luc Besson (1999)"

"Não é o meu corpo que eu quero salvar. É a minha alma."

"The Messenger: The Story of Joan of Arc" em tradução livre seria "A Mensageira: a História de Joana d'Arc", mas enfim, nunca vamos entender o que se passa na mente desses tradutores. Sobre o filme, temos aqui um épico bonito, não se trata de um filme histórico, mesmo assim não perdeu sua grandiosidade. 

Este filme francês foi dirigido pelo renomado cineasta Luc Besson (por isso seu nome está no título brasileiro), o diretor também escreveu o roteiro em parceria com Andrew Birkin. O lançamento aconteceu em 1999.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Textual description of firstImageUrl

Filme: "O Rei dos Reis (1961)"

"Deus não vê como o homem vê, o homem vê a aparência, mas Deus sonda o coração."

"King of Kings" é um épico muito bonito que retrata a vida de Jesus Cristo com rigor histórico. Acompanhamos a vida de Jesus desde o seu nascimento em uma manjedoura na cidade de Belém, seus milagres, a escolha dos doze Discípulos, a Última Ceia, a traição de Judas, o humilhante julgamento em praça pública, o carvalho, sua morte e ressurreição. Lançado em 1961, dirigido por Nicholas Ray e escrito por Philip Yordan, este filme é uma refilmagem do clássico de 1927, que tem o mesmo título. Porém, a maior preocupação dos seus realizadores foi em contextualizar a pessoa de Jesus dentro do cenário político da época.

A trama tem início 63 anos antes do nascimento de Jesus. Por meio de um prólogo, narrado por Orson Welles, vemos a tomada da Judeia pelo exército romano do General Pompeu e a nomeação do Rei Herodes como uma espécie de interventor local. Inicia-se a perseguição ao povo judeu, que resiste com a crença de que a salvação está na vinda do Messias. Os anos passam. O casal José e Maria se desloca de Nazaré, na Galileia, para Belém, na Judeia. Lá nasce Jesus.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Textual description of firstImageUrl

Filme: "O Senhor dos Anéis: As Duas Torres (2002)"

"Quanto mais perto do perigo mais longe do mal!"

A segunda parte do filme neozelandês é tão sublime quanto o início da saga. "Lord of the Rings: The Two Towers" conseguiu uma façanha que poucos filmes de trilogia conseguem, ultrapassar seu original em termos de crítica, este chegou a margem de 96% de aprovação, enquanto o a primeira parte ficou com 92%.

O filme foi baseado no livro de J.R.R. Tolkien e contou comm a direção de Peter Jackson que também ajudou no roteiro e produção, e foi lançado em 2002, exatamente um ano após a primeira parte da saga.

Recebeu indicações ao Oscar nas categorias de Melhor Filme, Melhor Edição, Melhor Direção de Som e Melhor Mixagem de Som. Ganhou a estatueta nas categorias de Melhores Efeitos Visuais e Melhor Edição de Som. Além destes, faturou outros 57 prêmios importantes do cinema, totalizando 130 indicações. Sem dúvida alguma, este é um filme para a posteridade.

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Textual description of firstImageUrl

Filme: "O Mercador de Veneza (2004)"

"Já fui vendido por quem dizia me amar, e fui negociado por alguém que amei, porém eu, não negocio ninguém nem tão pouco serei mercador daqueles que amo!"

"The Merchant of Venice" é um drama épico dirigido por Michael Radford e baseado na peça teatral escrita pelo célebre dramaturgo inglês William Shakespeare. O lançamento do filme aconteceu em 2004.

Praticamente todas as pessoas já ouviram falar de Shakespeare, conhecido principalmente pela trágica história de Romeu e Julieta, outras peças famosas são Hamlet, Othelo, Macbeth, mas hoje vou falar da história do Mercador de Veneza. É provável que você já ouviu esse título alguma vez, mas são poucas pessoas que realmente conhecem a história do veneziano Antônio e seu credor, o judeu Shylock.

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Textual description of firstImageUrl

Filme: "O Último dos Moicanos (1936)"

"Não podemos enforcar todos que falam o quem pensam."

O Último dos Moicanos (1936)
"The Last Of The Mohicans" é a segunda adaptação do romance escrito por James Fenimore Cooper, existe um filme de mesmo nome lançado em 1920. Em 1992, foi lançado "O Último dos Moicanos" que é o remake deste filme.

Esse filme foi dirigido George B. Seitz e conta uma história que aconteceu em 1756, no Fort William Henry, em meio à guerra entre franceses e ingleses nos Estados Unidos. O lançamento aconteceu em 1936.

De acordo com as leis brasileiras, o filme encontra-se em domínio público. Está disponibilizado no meu acervo de filmes antigos. Para assistir no VK clique AQUI. Para assistir no OK.ru clique AQUI.

terça-feira, 21 de abril de 2015

Textual description of firstImageUrl

Filme: "Asas (1927)"

"Wings" é um épico de guerra de rara beleza e com uma importância histórica imensa, pois se trata do primeiro filme a receber o Oscar realizado em 1929. Naquela época não havia a categoria de Melhor Filme, sendo assim, foram entregues os prêmios de Melhor Produção para o referido filme e de Melhor Produção de Qualidade Artística para outro filme belíssimo "Aurora".

Esse filme do cinema mudo foi dirigido por William A. Wellman e distribuído pela Paramount Pictures. Seu lançamento aconteceu em 1927.

O filme foi classificado como "culturalmente significante" pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos e selecionado para preservação no Registro Nacional de Filmes da instituição.

De acordo com as leis brasileiras, o filme encontra-se em domínio público. Está disponibilizado no meu perfil no VK para quem desejar assistir online ou fazer download.

A trama conta a história de dois pilotos de aviões militares da Primeira Guerra Mundial, Jack Powell (Charles "Buddy" Rogers) e David Armstrong (Richard Arlen), que são rivais na conquista da atenção da bela Sylvia Lewis (Jobyna Ralston).

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Textual description of firstImageUrl

Filme: "Apocalypto (2006)"

"Uma grande civilização não se conquista por fora, sem que antes se destrua por dentro."

"Apocalypto" é um filme extremamente forte, violento, mas ao mesmo tempo muito bonito. O início é bem leve, mas rapidamente somos jogados para dentro da trama e conseguimos sentir a adrenalina dos personagens.

Esse épico é o 4º filme de Mel Gibson como diretor e surge logo após o sucesso do polêmico "A Paixão de Cristo". Um diferencial é que o dialeto utilizado no filme é em Yucateca, linguagem da tribo que vivia na Península de Lucatã, na civilização Maia, antes da colonização espanhola. Aborda uma época histórica pouco explorada pelo cinema moderno. Afinal, trata-se de um assunto perigoso e fácil de se tornar um desastre, não sendo o caso deste filme, que foi bem sucedido.

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Textual description of firstImageUrl

Filme: "A Paixão de Cristo (2004)"

"Amem os seus inimigos e orem pelos que vos perseguem. Pois, se amarem os que vos amam, que recompensa vão ter?"

"The Passion of the Christ" talvez seja o filme mais realista se tomarmos como base a história bíblica. A obra mostra somente os últimos dias da vida de Jesus até sua saída do túmulo. 

Muitas pessoas criticaram a violência nas cenas, mas se pararmos para pensar, os últimos dias da vida de Jesus não foram nenhum mar de rosas, e a violência praticada contra ele e todas as pessoas que eram julgadas a mais ou menos 2000 mil anos atrás era bem mais brutal que as mostradas no filme. E convenhamos, a barbárie de hoje não é muito diferente do que a daquela época, só mudaram as armas e os métodos.

A direção foi de Mel Gibson, sendo inspirado no livro "A Dolorosa Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo". Foi indicado ao Oscar nas categorias de Melhor Fotografia, Melhor Maquiagem e Melhor Trilha Sonora Original.

Seu lançamento aconteceu em 2004 e é a maior bilheteria de todos os temos de um filme não inglês, no caso deste filme, ele foi produzido nos idiomas hebraico e latim, e também em aramaico, o idioma oficial de Jesus Cristo.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Textual description of firstImageUrl

Filme: "A Missão (1986)"

A Missão (1986)"O ventos e os mares foram a destruição dos índios."

"The Mission" é um filme interessante, porém revoltante. O massacre dos indígenas mostra o quanto o ser humano é cruel, humilha, escraviza e mata seus semelhantes por causa de interesses materiais. 

No filme, o diretor Roland Joffe mostra, através de personagens fictícios, um evento histórico e complexo, a formação e destruição das grandes missões dos jesuítas na década de 1750 numa região em torno do que é hoje a tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai. Foi indicado ao Oscar nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Figurino, Melhor Direção de Arte, Melhor Edição e Melhor Trilha Sonora. Venceu na categoria de Melhor Fotografia. Além de ganhar vários prêmios importantes do cinema em diversas partes do mundo. O lançamento aconteceu em 1986.

domingo, 29 de março de 2015

Textual description of firstImageUrl

Filme: "Os 300 de Esparta (1962)"

"Isso é Esparta."

"The 300 Spartans" é um épico lançado em 1962 pela 20t Century Fox e contou com a direção de Rudolph Maté. São poucas pessoas que conhecem esse filme que foi a inspiração de Frank Miller para escrever a história em quadrinhos que originaria o filme "300" do cineasta Zack Snyder.

O filme está longe de ser uma superprodução, devido a pouca tecnologia disponível na época, porém, apresenta um visual bem realista, longe da abordagem fantasiosa encontrada na HQ. Podemos observar pelo visual dos personagens, não há piercings, nem cabeças raspadas. E para a época, pode-se dizer que a direção de arte é primorosa, com armaduras e armas bem desenhadas e, mesmo com cenários precários, houve a preocupação em manter-se fiel aos detalhes de caracterização, a começar pelo fato de todas as cenas serem gravadas na Grécia.

sábado, 28 de março de 2015

Textual description of firstImageUrl

Filme: "Êxodo: Deuses e Reis (2014)"

"Hoje os povos judeus se unem na peregrinação. O que vai acontecer quando se assentar?"

"Exodus: Gods and Kings" é outro épico lançado em 2014 que gerou polêmica, sendo proibido no Egito por ser considerado um atentado a moral pública ou a doutrina islâmica, essa proibição também aconteceu com o filme "Noé" no início de 2014.

Polêmico ou não, o fato é que o filme deixou a desejar em alguns quesitos. A direção de Ridley Scott está impecável, no entanto, o roteiro é extremamente fraco e ficou balançando entre o épico e o bíblico, tornando a obra cansativa em vários momentos.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Textual description of firstImageUrl

Filme: "Noé (2014)"

"Havia naqueles dias gigantes na Terra."

"Noah" está entre os filmes que mais causaram polêmicas em 2014, sua exibição foi proibida em vários países e desaprovado pela comunidade religiosa. 

A polêmica sobre o filme surgiu devido a história não seguir a versão bíblica sobre o dilúvio. O próprio diretor Darren Aronofsky afirmou em uma entrevista que sua obra não poderia ser vista pela ótica religiosa, mas como uma produção artística baseada em uma história retirada da Bíblia. O filme é uma superprodução de alta qualidade, os efeitos especiais, gráficos e sonoros estão impecáveis. Juntar religião e ciência para explicar fatos bíblicos foi um grande acerto do diretor.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Textual description of firstImageUrl

Filme: "O Último dos Moicanos (1992)"

"Você é forte, mas vai sobreviver."

"The Last of the Mohicans" é um épico inesquecível, que apresenta uma história simples, mas recheada de cenas marcantes e a trilha sonora é uma das mais belas de todos os tempos, sendo assinada por Trevor Jones e Randy Edelmam. 

Foi dirigido por Michael Mann e seu lançamento aconteceu em 1992. O filme é aclamado por parta da crítica especializada e ganhou o Oscar na categoria de Melhor Som, além de receber vários prêmios importantes do cinema.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Textual description of firstImageUrl

Filme: "O Nome da Rosa (1986)"

O Nome da Rosa
"Tenho a impressão que o inferno seja o paraíso visto do outro lado."

"The Name of the Rose" é um filme muito interessante. Lembro que a primeira vez que assisti essa obra foi durante uma aula da pós-graduação, ficou marcado em minha memória. Revi o filme mais duas vezes e li o livro, é uma história que me fascina ao mesmo tempo causa asco. Pessoas que deveriam ser luz na vida de outras, oprimiram, torturaram e mataram em nome da fé. Sei que não sou ninguém para julgar, mas será que os inquisidores foram perdoados? Creio que não deveriam receber perdão divino por matarem em busca de poder usando o nome de Deus.

A direção foi de Jean-Jacques Annaud e o roteiro foi baseado no romance homônimo do escritor Umberto Eco. Seu lançamento aconteceu em 1986.

Essa trama se passa no século XIV. Dois monges franciscanos, o mestre William de Baskerville (Sean Connery) e seu discípulo Adso von Melk (Christian Slater) chegam em um mosteiro beneditino, nesse local vem ocorrendo diversas mortes sem explicações.

UM POUCO SOBRE MIM

Minha foto
Sou Agrônoma por formação; artesã por profissão, escritora por vocação e blogueira por paixão. O blog Dicas de Filmes pela Scheila nasceu devido a minha paixão por filmes. É mais que um blog, é uma dica de amiga para amigos, ajudando na escolha daquele filme que pode marcar sua vida.