Filme: Olho por Olho (1996) - Dicas de Filmes Pela Scheila

sábado, 28 de agosto de 2021

Filme: Olho por Olho (1996)

"Eye for an Eye" é um thriller dramático que mostra uma mãe em busca de justiça e vingança pela morte da filha. O roteiro de Amanda Silver e Rick Jaffa é uma adaptação do romance homônimo de Erika Holzer. Foi lançado em 1996 e contou com a direção de John Schlesinger.


Na trama, Karen McCann (Sally Field) tem um casamento feliz ao lado de Mack (Ed Harris) e suas duas filhas, Megan (Alexandra Kyle) e Julie (Olivia Burnette). Ela está preparando a festa de aniversário de sua filha mais nova, Julie, que tem 17 anos, está em casa e conversa por telefone com a mãe que está em um engarrafamento.

Em certo momento, a vida de Karen desmorona quando um homem invade sua casa e estupra e mata Julie. Det. Sgt. Denillo (Joe Mantegna) é o encarregado da investigação e captura o assassino Robert Doob (Kiefer Sutherland) com fortes evidências contra ele.

No entanto, a advogada do acusado usa um detalhe técnico para rejeitar as evidências e Robert é libertado. Karen e seu marido Mack são aconselhados a ir a um grupo de apoio e ela descobre que há vigilantes entrelaçados no grupo.

Enquanto isso, Karen segue Robert, que trabalha entregando mantimentos, e ela descobre que ele pretende atacar novamente, a vítima é uma mulher latina. Ela tenta alertar a polícia e a provável vítima, mas é afastada pelo marido da moça.

Quando Robert descobre que Karen o está seguindo, ele a ameaça dizendo que adoraria visitar a pequena Megan. Karen então decide fazer aulas de autodefesa e de tiro ao alvo. O vigilante Sidney Hughes (Philip Baker Hall) dá a ela um revólver. Quando a mulher que ela tentou avisar é assassinada por Robert, Karen trama um esquema para se livrar do assassino.

"Olho por Olho" é um thriller que se encaixa perfeitamente na categoria de filmes pessimistas. Não é o tipo de filme que tenta entregar uma visão de esperança, o que vemos é um mundo cruel, repleto de cinismo. Lembro-me vagamente de ter tentado assistir nos anos 90, quando passou na TV, mas a cena do estupro foi muito perturbadora, me fazendo desistir de ver o filme. Já adulta, resolvi dar uma nova chance ao filme, e assim como lembrava, a cena é terrível, é bastante gráfica, mas não deixa de ser dolorosa. Alerto de antemão que é preciso ter estômago forte, "Olho por Olho" está longe de ser um filme de entretenimento.

Outro ponto triste e revoltante ao mesmo tempo é sobre o sistema de justiça inclinar-se demasiadamente para o lado da defesa dos direitos de criminosos obviamente culpados em detrimento de realmente fazer justiça às suas vítimas. Sentimos a dor dos pais, que além de perderem a filha brutalmente, ainda veem o assassino sair do tribunal em liberdade, zombando deles. Muitos podem não concordar comigo, mas quem comete um crime hediondo não deveria ter direito a defesa, deveria ser condenado, e pronto.

Todos o elenco atua bem, mas Kiefer Sutherland se destaca, ele realmente está repugnante. Os trejeitos dele me causaram um misto de nojo e pavor. Sobre o desfecho, particularmente achei justo. Às vezes é preciso cortar o mal pela raiz antes que o mesmo ganhe profundidade, no caso em questão, faça mais vítimas. Mesmo datado, o enredo de "Olho por Olho" é atemporal. 

Duração: 101 minutos
Categorias: Thriller, Policial, Drama
Classificação: 16 anos
Filme: Olho por Olho (1996)

TENSO; DOLOROSO; INCÔMODO; PESSIMISTA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!