Filme: Rosa e Momo (2020) - Dicas de Filmes Pela Scheila

pesquisar

quinta-feira, 22 de abril de 2021

Filme: Rosa e Momo (2020)

Sensível, cativante e sublime são definições perfeitas para "La vita davanti a sé", o mais novo filme da grande diva Sophia Loren. Edoardo Ponti, diretor do filme e filho de Sophia, conseguiu transferir para a tela toda a magnitude da história. 

O roteiro escrito por Ponti e Ugo Chiti foi baseado no livro "La Vie devant soi" de Romain Gary. O filme foi lançado em 2020 e recebeu indicação ao Oscar na categoria de Melhor Canção Original.

Refilmagem do filme francês "Madame Rosa - A Vida à Sua Frente", a trama conta a história de Madame Rosa (Sophia Loren), sobrevivente do Holocausto e aposentada da vida sofrida das ruas, agora ela é uma cuidadora de crianças. 

Certo dia, Momo (Ibrahima Gueye), imigrante senegalês, muçulmano, órfão, é levado para ela cuidar. Entretanto, Rosa se recusa a aceitar o garoto em sua casa, pois o mesmo tentou assaltá-la dias antes. Mas devido a insistência do Dr. Coen (Renato Carpentieri), médico responsável pelo menino, Rosa acolhe e tenta reeducar o adolescente rebelde.

Com o passar dos dias, Madame Rosa começa a se afeiçoar ao menino, Momo também demonstra pelos gestos de carinho a idosa. E, enquanto ele passa os dias vagando pelas ruas da cidade cometendo furtos e traficando drogas, ela inicia um processo de degeneração mental, esquecendo das tarefas simples e misturando passado com presente. Sabemos que o final não será bonito, ainda assim acreditamos que algo vai acontecer e mudará o rumo desta história.

Conforme a doença avança, o carinho e o respeito entre Rosa e Momo se entrelaçam e tornam-se cada vez mais fortes. Ela vê nele o filho que nunca teve e ele encontra nela o amor de mãe que sempre almejou.

"Rosa e Momo" é a delicadeza em forma de filme. Uma joia lapidada na medida certa. É um filme humano, feito para tocar corações, mas não é melodramático nem piegas. A história é carregada de nuances que nos faz pensar como somos iguais mesmo sendo tão diferentes.

Sophia Loren está magnifica no papel de Madame Rosa, a atriz que aos 86 anos esbanja saúde e vitalidade entrega uma atuação digna de Oscar (que infelizmente não foi indicada). Loren prova mais uma vez que é um ícone do cinema mundial. E, Ibrahima Gueye está fenomenal em seu primeiro papel, o jovem ator dá uma pequena demonstração de um futuro brilhante na sétima arte. 

O filme mostra que o preconceito é o pior desperdício de vida, Madame Rosa já em idade avançada torna-se uma grande amiga de Momo, um garoto de apenas 12 anos de idade. Uma amizade improvável para os preconceituosos, mas para quem acredita no lado bonito da humanidade, um amor fraternal assim só acrescenta coisas boas em ambos.

"Rosa e Momo" tem um enredo simplista, mas o filme todo é um "tour de force", prendendo a atenção o início ao fim. O ritmo é lento, cada acontecimento é mostrado minunciosamente. A trama tem uma veia sentimental de otimismo em meio ao caos de vidas desprezadas. "Rosa e Momo" encanta e nos deixa esperançosos de que a vida pode ser adorável para todos que nela acreditam.

Duração: 94 minutos
Categorias: Drama
Classificação: 14 anos
Filme: Rosa e Momo (2020)

ADORÁVEL; SINGELO; PUNGENTE; EMOTIVO