Filme: Tróia (2004) - Dicas de Filmes Pela Scheila

domingo, 24 de janeiro de 2021

Filme: Tróia (2004)

 "Troy" é um épico que narra um evento considerado o acontecimento mais importante e complexo da antiguidade. Foi lançado em 2004 e contou com a direção de Wolfgang Peterson, a partir do roteiro escrito por David Benioff.

Por volta do ano de 1193 a.C., o Príncipe Páris (Orlando Bloom), filho de Rei Príamo (Peter O'Toole), desencadeou uma terrível guerra contra seu povo, devido sua paixão proibida por Helena (Diane Kruger), rainha de Esparta.

Completamente apaixonados, eles fogem de Esparta rumo a Tróia, mas o marido de Helena, o Rei Menelau (Brendan Gleeson) se irrita profundamente e incentivado por seu irmão, o Rei Agamenon (Brian Cox) que deseja fortificar seu território, iniciam uma grande guerra contra Tróia.

A guerra dura dez anos, com muitas lutas violentas e grandes massacres. Em uma dessas lutas, o Príncipe Heitor (Eric Bana) fere mortalmente Patroclus (Garrett Hedlend), porém, ele acreditava que estava lutando com Aquiles (Brad Pitt) e não com o primo deste.

Enfurecido, Aquiles convoca Heitor para um duelo e, ao derrotar o rival, arrasta o corpo do Príncipe de Tróia ao redor dos muros de Tróia como se fosse um troféu.

Durante a noite, o Rei Príamo procura por Aquiles e lhe implora para que devolva o corpo de seu filho e assim possa dar um enterro digno de Príncipe, Aquiles atendo o pedido do rei e é declarado 12 dias de luto. 

Quando o luto chega ao fim, a guerra se inicia, mas apesar de todos os esforços dos gregos, eles não conseguem passar pelos muros e adentrar em Tróia. É nesse momento que os gregos colocam em prática um ideia de Ulisses (Sean Brean), o guerreiro mais centrado de todos, eles constroem um cavalo gigantesco de madeira.

O objeto é abandonado na praia. Ao perceber a ausência dos soldados inimigos, o Rei de Tróia decide recolher o cavalo para dentro das muralhas da cidade, acreditando ser um presente dos deuses. 

No entanto, durante a noite, os soldados inimigos saem de dentro do cavalo e invadem as casas, eles praticamente exterminam a população troiana, matam o Rei Príamo e ateiam fogo na cidade.

Dentro do cavalo estava Aquiles, o semideus, mas ele não quer lutar, Aquiles deseja encontrar Briseis (Rose Byrne), seu grande amor e a razão principal do guerreiro querer viver uma vida tranquila, longe das batalhas. Aquiles reencontra Brisies, mas também encontra a morte, ele é atingido no calcanhar por uma flecha envenenada disparada por Páris. 

Seu grande amigo Ulisses presta as últimas homenagens a esse grande guerreiro, colocando moedas de ouro em seus olhos, conforme era o costume. Aquiles morre em frente ao templo do deus Apolo. Mas sua morte não foi por causa de suas falhas de caráter (vaidade e arrogância), foi uma morte honrada, tentando salvar a mulher que tanto amou.

O filme é inspirado no poema de Homero "Ilíada" que conta o cerco e a queda de Tróia.  Com seus quase 16 mil versos, a "Ilíada" narra o último dos dez anos de duração da Guerra de Tróia. 

Apesar de omitir fatos importantes, "Tróia" é uma aula de história, trazendo para os dias atuais costumes de mais de 3 mil anos e mostrando a influência que os deuses mitológicos tinham sobre o cotidiano do povo antigo. 

"Tróia" não é um filme perfeito, apresenta vários problemas em relação a construção da história (um dos maiores erros na minha opinião, é em relação a construção do cavalo), no entanto, as cenas de batalhas são bem feitas, proporcionando ao público uma visão privilegiada de como foi a famosa Guerra de Tróia.

Filme: Tróia (2004)
INTERESSANTE



Duração: 163 minutos

Categorias: Épico, Histórico, Guerra, Aventura

Classificação: 14 anos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!