Filme: Calígula (1979) - Dicas de Filmes pela Scheila

01/05/2019

Filme: Calígula (1979)

Calígula
"Calígula" é com toda certeza, um dos filmes mais polêmicos já lançados e um dos mais ousados que assisti. Esbarra na linha tênue entre o erotismo e a pornografia, pois a quantidade de cenas explicitas desnecessárias acabaram deixando essa obra vulgar e bizarra.

Foi dirigido pelo trio Tinto Brass, Giancarlo Liu e Bob Guccione. É considerado o maior exemplar pornô-épico da história do cinema, e seu lançamento aconteceu em 1979, recebendo incontáveis críticas negativas, taxando o filme como: doentio, perverso, vergonhoso e imprestável. Eu concordo em gênero, número e grau.

A história gira em tono Gaius Caesar Germanicus (Malcolm McDowel), mais conhecido como Calígula.  E acompanhamos a acensão e queda do Imperador Romano.
Calígula
Calígula comandou o Império Romano durante 4 anos. Seu reinado foi marcado como sendo o mais orgíaco e sangrento. O imperador tirano mandou assassinar vários membros da aristocracia senatorial.
Calígula
Além de burlar as leis para conseguir casar com Júlia Drusila (Teresa Ann Savoy) que era sua irmã, cometendo incesto. Calígula também organizava orgias e embarcou numa invasão infrutífera da Inglaterra, antes de encontrar seu fim propício.
Calígula
"Calígula" é um filme apelativo, sem nexo, as cenas são sem sentido algum. Por ser um dos filmes mais polêmicos do cinema, acabou despertando a minha curiosidade e resolvi assistir, e sinceramente, este filme não me acrescentou nada que fosse relevante. 
Calígula
Os diretores tentaram fazer uma obra próxima da verdade, extremamente ousada, mas que acabou se perdendo dentro de um contexto apelativo, degradando a obra e decaindo o seu prestígio. Deixando evidente que os romanos pagãos eram um povo promíscuo e inescrupuloso.
Calígula
"Calígula" poderia ser um grande filme sobre o Império Romano e a Crença Pagã, pois vemos boas atuações, uma ótima direção de arte e uma trilha sonora muito bonita. No entanto, o que era pra ser belo e polêmico, acabou se tornando uma aberração do cinema, de péssimo gosto.
Filme: Calígula (1979)
"Sou o amanhecer do mundo e a última estrela que cai na noite. Assim como tomei a forma de Caius Calígula eu posso tomar a forma de qualquer um. Sou todos os homens e não sou nenhum. Portanto, sou um deus."

Duração: 156 minutos
Gênero: Histórico, Drama
Classificação: 18 anos
Minha Nota: 1,5
Classifico como: Bizarro, Constrangedor, Enfadonho