Dicas de Filmes pela Scheila: Filme: "Extraordinário (2017)"

domingo, 18 de março de 2018

Dicas de Filmes pela Scheila , Filme: "Extraordinário (2017)" , Drama , Família , Lançamento 2017 ,
Textual description of firstImageUrl

Filme: "Extraordinário (2017)"

"Talvez, se soubéssemos o que as outras pessoas pensam, saberíamos que ninguém é comum e que todos merecem ser aplaudidos de pé ao menos uma vez na vida porque todos nós vencemos o mundo."

"Wonder" traz preciosas lições que encanta e emociona todos que assistem. Baseado no livro homônimo de R. J. Palacio, o filme contou com a direção de Stephen Chbosky a partir do roteiro escrito por Steve Conrad. Lançado em 2017, o longa concorreu o Oscar nas categorias de Melhor Maquiagem e Penteado. Foi indicado ao BAFTA na categoria de Melhor Penteado e Maquiagem. No Critics' Choice Awards concorreu como Melhor Ator ou Atriz Jovem, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Cabelo e Maquiagem.

A trama acompanha Auggie Pulmman (Jacob Tremblay), um garotinho de 10 anos de idade que nasceu com uma desordem craniofacial congênita.

Mesmo após passar por 27 cirurgias plásticas ao longo dos seus poucos anos de vida, seu rosto ainda continua deformado. Agora, ajudado por seus pais Isabel (Julia Roberts) e Nate (Owen Wilson), o garoto irá frequentar uma escola regular, como qualquer outra criança de sua idade.
Nessa nova rotina, Auggie enfrentará os mais diversos desafios, aliado às pessoas que o amam independente de sua aparência. Seu carisma vai conquistando os colegas, um deles é Jack Will (Noah Jupe), que após uma "ajudinha" numa prova, se torna amigo de Auggie, e juntos vivem altas aventuras.
Summer (Millie Davis) também se aproxima de Auggie, mas nem todos os colegas gostam da presença do garoto na escola, Julian Albans (Bryce Gheisar) é um desses, apesar da pouca idade, o menino demonstra ter um caráter questionável, ele sempre aparece fazendo bullying ou instigando os amigos contra Auggie.
Auggie tem uma irmã mais velha, Via (Izabela Vidovic), a adolescente se esforça para ser notada pela família, principalmente pela mãe, que com o nascimento do segundo filho, acabou distanciando-se da filha. Com o falecimento da sua avó (Sonia Braga), a garota fica ainda mais solitária, e para piorar a situação, sua melhor amiga, Miranda (Danielle Rose Russel), também se afasta sem dar nenhuma explicação. E, assim vamos acompanhando os dramas de cada um desses personagens, todos eles ligados de alguma forma ao garotinho portador da síndrome de Treacher Collins.
O filme faz jus ao título, porque é realmente extraordinário. O roteiro muito bem feito é todo focado nos laços familiares e nos círculos de amizade. Cada sequência nos oferece valiosas mensagens que levaremos conosco para o resto da vida. "Extraordinário" é um filme simples, mas com um contexto grandioso, digno dos mais sinceros aplausos. 
Assistindo o filme, pensava: porque muitos adultos "matam" a criança interior? A frase falada no filme só confirma esse meu pensamento, "Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil". Infelizmente, vários adultos preferem ter razão ao invés de praticar um gesto de gentileza. Apedrejam seus semelhantes ao invés de oferecer flores. Em tempos conturbados, onde a indiferença ao próximo predomina nas redes sociais - na vida real também, este filme chegou como um acalento a todos que ainda acreditam na humanidade. 
Vivemos num mundo que tende a valorizar apenas a aparência, diariamente somos bombardeados com imagens de pessoas perfeitas, que, por vezes, nos faz esquecer que a verdadeira beleza está nas atitudes. Tem um pensamento de um autor desconhecido que diz o seguinte: "se a aparência explicasse a essência, o sabor seria desnecessário", concordo plenamente. O filme mostra o quão difícil é se encaixar no mundo tendo uma aparência diferente dos demais.
Da mesma forma como todas as adaptações, "Extraordinário" teve algumas mudanças em relação ao livro, algo que considero normal, pois se trata de uma adaptação, não uma cópia do livro. Ao adicionar situações inéditas à trama original, o roteirista Steve Conrad conseguiu deixar o protagonista ainda mais adorável. É impossível não se apaixonar pelo carisma e encanto do pequeno Auggie.
"Extraordinário" é um filme sobre bullying, mas também é um filme sobre aceitação das diferenças, sobre a importância de ter uma família unida e sobre a preciosidade das verdadeiras amizades. 
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 113 minutos
Categorias: Drama, Família
Classificação: 10 anos
Minha Nota: 10,0

2 comentários:

Muito obrigada pelo seu comentário!