19 de fevereiro de 2018

Textual description of firstImageUrl

Filme: "Em Ritmo de Fuga (2017)"

"Não há nada de errado em ser meio calado."

Assisto poucos filmes de ação, gosto do gênero mas acabo sempre deixando para depois, e assistir "Baby Driver" foi uma das melhores surpresas que tive este ano em relação à filmes. Escrito e dirigido por Edgar Wright, o filme foi aclamado pela crítica e público, sem dúvida merece todos os elogios, é um thriller policial eletrizante com uma trilha sonora deliciosa de ouvir.

Lançado em 2017, "Baby Driver" foi indicado ao Oscar nas categorias de Melhor Edição, Melhor Edição de Som e Melhor Mixagem de Som. Venceu o BAFTA na categoria de Melhor Edição e foi indicado também como Melhor Som. No Globo de Ouro foi indicado como Melhor Ator - Musical ou Comédia e no Critics' Choice Awards foi indicado como Melhor Filme de Ação.

A trama acompanha Baby (Ansel Elgort), um excêntrico e habilidoso motorista que escuta música o tempo todo para abafar o zumbido causado por um acidente de carro na infância.
Por causa uma dívida com Doc (Kevin Spacey), Baby é o único membro da equipe de assaltantes a bancos do criminoso a participar de todas as suas operações. Por ser calado e ouvir música o tempo inteiro, o motorista começa a atrair a atenção de Buddy (Jon Hamm), Griff (Jon Bernthal), Darling (Eiza González), Bats (Jamie Foxx) e Eddie (Flea).
Ao se apaixonar pela garçonete Debora (Lily James), Baby fica determinado a deixar o mundo do crime e estabelecer uma nova vida ao lado de sua amada, porém, é obrigado por Doc a fazer um último roubo, mas as coisas não saem conforme o planejado.
As memórias de um passado trágico acobertam uma personalidade mais sensível, o cuidado que Baby tem com o pai adotivo surdo Joe (CJ Jones) também reforça a simpatia que senti pelo rapaz. Mesmo sabendo que o que Baby fazia era errado, torci para um final "digamos" feliz para ele.
Gostei de tudo nesse filme menos do título em português brasileiro, "Em Ritmo de Fuga" soa tão sem graça, na minha opinião, os produtores deveriam ter mantido o título original. E falando do filme, assistir essa produção é uma experiência surpreendente e bem-humorada. Com diálogos enxutos, somos embalados ao som de músicas como "Harlem Shuffle" de (Bob & Earl), "Debora" de (T.Rex), "Hocus Pocus" de (Focus), entre outras. Aqui, a música assume um papel narrativo importantíssimo.
Todas as cenas são muito bem elaboradas, com interação constante entre os movimentos dos personagens e a música que está tocando. Outro fato interessante é que nenhum personagem termina a história da mesma forma que a começou. Original e divertido, "Baby Driver" é um espetacular musical de ação que entrou para minha lista particular de favoritos.
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 112 minutos
Categorias: Ação, Musical, Policial, Thriller
Classificação: 14 anos
Minha Nota: 10,0

Um comentário:

Vera Lima disse...

Sou fã de Ansel Elgort, não tem historia que não me surpreenda, ele é muito bonito, com a maioria dos filmes bons. Ele sempre surpreende com os seus papeis, pois se mete de cabeça nas suas atuações e contagia profundamente a todos com as suas emoções. Adoro porque sua atuação não é forçada em absoluto. Recentemente vi Baby driver trailer e certamente excedeu minhas expectativas, esta impecável no filme Este ator nos deixa outro projeto de qualidade, de todas as suas filmografias essa é a que eu mais gostei, acho que deve ser a grande variedade de talentos. Lo recomendo muito.

Coleção Filmes de Domínio Público