17 de dezembro de 2017

Textual description of firstImageUrl

Filme: "A Síndrome de Berlin (2017)"

"Às vezes fazemos coisas inconscientemente."

Confiar em estranhos não é aconselhável, afinal, não sabemos como é a índole da pessoa que acabamos de conhecer, e quando se está em outro país, confiar em um desconhecido é ainda mais perigoso e, é exatamente isso que "Berlin Syndrome" tenta mostrar ao público. 

"Berlin Syndrome" é um thriller psicológico lançado em 2017 durante o Festival de Sundance e contou com a direção de Cate Shortland. O roteiro de Shaun Grant foi baseado no livro homônimo de Melanie Joosten, publicado em 2011.

Na trama, a jornalista australiana Clare (Teresa Palmer) está passando as férias na Alemanha a fim de colecionar novas experiências.

Durante um dos seus passeios, conhece Andi (Max Riemelt), um charmoso alemão que dá aulas de inglês numa escola de desporto.
Surge imediatamente uma forte atração entre eles, mas o que inicialmente parecia um rápido romance, toma um rumo inesperado, quando Clare acorda trancada no apartamento de Andi.
De inicio ela aceita a desculpa de só ter um molho com as chaves. Mas, no segundo dia, evidências alarmantes revelam que ele pretende mantê-la presa no apartamento localizado em um bairro isolado, sem tráfego pessoas.
A psicopatia de Andi é sugerida discretamente durante as cenas que mostram o relacionamento com seus colegas de profissão e com seu pai (Matthias Habich). Questionado por Clare, o professor a culpa por ter escolhido ir ao seu apartamento ao invés de partir para Dresden. 
Logo percebemos que esse moço carismático tem uma mente perturbada. A violência física e psicológica varia de intensidade, por vezes é mascarada, principalmente quando Andi volta para casa com flores e presentes, e prepara as refeições como se fossem um casal comum, mas logo sua psicopatia aflora e ele se torna sádico.
"A Síndrome de Berlin" aborda um tema bastante interessante, há diversos filmes que falam do mesmo assunto, mas aqui o cenário está apropriado e o roteiro deixa claro que qualquer pessoa pode cair nas armadilhas de um psicopata. O desenrolar claustrofóbico me deixou agoniada, e apesar de ficar lento em alguns momentos, cumpre bem o seu papel.  
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 116 minutos
Categorias: Thriller, Drama, Mistério
Classificação: 14 anos
Minha Nota: 8,7

Nenhum comentário:

Coleção Filmes de Domínio Público