24/09/2017

Filme: "Vampiros de Almas (1956)"

"Só quando precisamos lutar para continuar humanos é que vemos o quanto isso é importante."

"Invasion of the Body Snatchers" foi o único filme do cineasta Don Siegel no gênero terror de ficção científica. O roteiro foi adaptado por Daniel Mainwaring e Richard Collins da obra "The Body Snatchers", de Jack Finney, este filme se tornou um clássico absoluto do gênero. 

Lançado no auge da Guerra Fria, em 1956, o filme transporta para a tela toda a paranoia anticomunista da época. Sem fazer uso de efeitos especiais, monstros, naves extraterrestres, armas cósmicas ou cenas com mortes horrendas, "Vampiros de Almas" consegue desenvolver um clima de paranoia apenas com o poder da sugestão. 

A trama se passa na cidadezinha de Santa Mira, Califórnia, local de trabalho do médico Dr. Miles Bennell (Kevin McCarthy), que ali viveu toda a sua vida.
Depois de se ausentar por algum tempo, Dr. Miles retorna à sua cidade natal e segue direto ao seu consultório, mas durante o percurso é surpreendido pelos vários pedidos de consulta deixados com a recepcionista.
Enquanto dirige para atender pedidos, Dr. Miles passa por um garotinho agitado e quase o atropela. A tia do menino diz que o mesmo fugiu de casa por não reconhecer a própria mãe. O médico fica intrigado, pois os vários pedidos de consultas tinham algo em comum com o fato narrado pelo garoto, que seus parentes não são os mesmos, apesar de manterem a aparência física e as lembranças.
Mas ao reencontrar Becky Driscoll (Dana Wynter), sua antiga paixão, ele tenta deixar as consultas para outro momento, porém, os relatos bizarros aumentam assustadoramente, deixando Dr. Miles em alerta.
Quando algo muito estranho acontece na casa de um dos seus amigos, o médico mata a charada. Agora Dr. Miles precisa correr contra o tempo para salvar sua vida e também da sua amada Becky.
Ao ler a sinopse, o espectador pode pensar que "Vampiros de Almas" seja mais um filme sobre invasão de alienígenas, porém, muito se engana quem pensar assim. O filme foi muito bem-elaborado do início ao fim. O protagonista transmite tanta veracidade que, por diversos momentos ficamos paranoicos junto com ele. A tensão é constante e o clima claustrofóbico aumenta a cada minuto.
Mas escrever sobre "Vampiros de Almas" sem mencionar o aspecto político da obra seria uma análise incompleta. Lembrando que o filme foi lançado em 1956, voltando um pouco na história, a trama se passa logo após o fim do McCarthysmo {período em que o senador Joseph McCarthy provocou uma caça às bruxas nos Estados Unidos, com o objetivo de encontrar comunistas infiltrados dentro da sociedade americana}.
Observando alguns aspectos, notamos que os invasores não possuem emoções, todos vivem em um mundo de igualdade, só que o custo é alto - perda da individualidade, e analisando "Vampiros de Almas" mais a fundo, percebemos o quanto a mensagem do filme é atual, vivemos numa sociedade alienada, basta lembrar das polêmicas que surgem diariamente no Facebook, algumas acabam causando paranoia coletiva, saindo da vida virtual e tornando-se real. Confesso que tenho medo dessa alienação atual.
Enfim, "Vampiros de Almas" é um filme fascinante, seja pela crítica política velada ou pela ideia da chegada de seres vindos de outros mundos. Há um remake lançado em 1978, que dizem ser ainda melhor que o original, mas preferi não assistir antes de escrever essa postagem.
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 80 minutos
Categorias: Terror, Ficção Científica, Drama, Clássico
Classificação: 12 anos
Minha Nota: 10,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário