02/08/2017

Filme: "O Crime do Padre Amaro (2002)"

"O mal por vezes vem de onde menos se espera."

Lançado em 2002, "El crimen del Padre Amaro" contou com a direção de Carlos Carrera. O roteiro escrito por Vicente Leñero foi baseado no clássico romance de Eça de Queiroz, escrito em 1871. O filme concorreu o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e também o Globo de Ouro, além de receber vários prêmios importantes do cinema.

Quem já leu o livro certamente lembra que a história se passa numa pequena cidade portuguesa do século XIX. O filme transfere a história para a época atual, tendo como cenário uma pequena cidade mexicana. Algumas pessoas intitulam este  filme como "anti-católico" por abordar o lado obscuro da igreja. A grande verdade é que "O Crime do Padre Amaro" é um filme complexo, sem heróis, mas com muitas vítimas.

A trama gira em torno do jovem Amaro (Gael García Bernal), sacerdote recém-ordenado, ele deseja por mudar o mundo. O padre é enviado à igreja do povoado de Los Reyes, Aldama, sob a supervisão do padre Benito Díaz (Sancho Gracia), que pretende futuramente enviá-lo à Roma.
É nesse povoado que o jovem padre conhece Amélia (Ana Claudia Talancón), filha de Augustina Sanjuanera (Angélica Aragón), dona da taberna local. O sacerdote recém-chegado vai se apaixonando pela moça.
O destino, aos poucos, aproxima o jovem casal quando ambos decidem ensinar a catequese a filha do sacristão Martín (Gastón Melo), uma garota com problemas psicológicos. Nem preciso descrever o que acontece...
Enquanto acompanhamos o amor proibido entre Amaro e Amélia, paralelamente, vamos acompanhando as vidas do bondoso padre Benito, do rebelde padre Natalio (Damián Alcázar), da destemida Sanjuanera, do comunista Don Paco (Lorenzo de Rodas) e do seu filho Rubén (Andrés Montiel), namorado de Amélia.
Amélia, aos poucos, se vê seguindo os mesmos passos de sua mãe, Sanjuanera, que há muito tempo possuiu um secreto envolvimento com o padre Benito. No entanto, a paixão de Amaro e Amelita eclode e toma fins catastróficos.
Religião é um tema polêmico, isso é inegável, principalmente porque mexe com a fé das pessoas. Sempre haverá alguém tentando encobrir os erros existentes dentro da igreja, não falo apenas do catolicismo, mas de todas as religiões, afinal, religião é feita por homens, e homens são corruptíveis. Em "O Crime do Padre Amaro" mostra uma história chocante à primeira vista, mas tão comum ao mesmo tempo. Particularmente, não gosto de filmes religiosos por gerar discussões infinitas, e muitas vezes infundadas. É um filme bem feito que tem seus méritos, mas gosto bem mais do livro, é mais envolvente.
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 118 minutos
Categorias: Drama, Romance
Classificação: 16 anos
Minha Nota: 8,4


Nenhum comentário:

Postar um comentário