25/07/2017

Filme: "Millennium II - A Menina que Brincava com Fogo (2009)"

"Não há inocentes. Apenas diferentes graus de responsabilidade."

"Flickan Som Lekte Med Elden" é o segundo filme da trilogia Millennium, baseado na obra literária de Stieg Larsson, que faleceu antes de testemunhar o sucesso de sua trilogia. Da mesma forma que aconteceu com os três volumes de "Millennium", as versões cinematográficas também foram rodadas simultaneamente. Ou seja, foram lançados nos cinemas em curto intervalo de tempo. Uma estratégia ariscada, mas que deu muito certo.

Lançado em 2009, "Millennium II" contou com roteiro de Jonas Frykberg e direção de Daniel Alfredson. A trama gira em torno da hacker Lisbeth Salander (Noomi Rapace), nossa antológica heroína nem um pouco convencional.

Após auxiliar o jornalista Mikael Blomkvist (Michael Nyqvist) em desvendar o responsável de um crime sem solução e livrá-lo da prisão por difamação, Lisbeth faz uma longa viagem por diversos países.
No entanto, decide voltar para Estocolmo, adquirindo um apartamento e mantendo-se reclusa, apenas monitorando seus antigos contatos. Contudo, um casal de jornalistas que faziam uma matéria polêmica para a revista Millennium e o seu tutor Nils Bjurman (Peter Andersson) são assassinados todas as provas apontam para Lisbeth como autora do crime.
O jornalista Blomkvist retornou para o comando de sua revista Millenium e não acredita que Lisbeth seja autora triplo homicídio.Ao invés de provar sua inocência, Lisbeth opta por encontrar Zala, um anônimo que carrega consigo muitos segredos da hacker.
"A Menina que Brincava com Fogo" não tem a parte investigativa quase impossível de ser solucionada que popularizou o filme original, mas tem encantamento do público pela hacker e pelo o jornalista Blomkvist. Ao pesquisar sobre o filme notei que várias pessoas o acharam confuso, "arrastado" e só compreensível para quem leu o livro. Ainda não li o livro, mas gostei bastante do filme, prendeu minha atenção tanto quanto o original. Surgiram vários personagens novos importantíssimos, mesmo assim não fiquei perdida dento da história, gosto de histórias intrincadas e este filme é muito bem feito, com um roteiro magnificamente inteligente.
Uma curiosidade interessante deste filme é sobre o boxeador Paolo Roberto, o treinador de Lisbeth desde quando ela estava com 17 anos, Paolo Roberto é o Paolo Roberto da vida real. Segundo o IMDb, esse é provavelmente o quarto único caso em que um personagem real interpreta a si próprio em um filme de ficção.
"A Menina que Brincava com Fogo" não é tão impactante quanto o filme original, mas conseguiu manter um padrão de qualidade bem próximo ao antecessor. As cenas continuam fortes, algumas são difíceis de digerir, mesmo assim é um filme recomendável e altamente assistível.
 Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 129 minutos
Categorias: Thriller, Policial, Drama, Mistério
Classificação: 16 anos
Minha Nota: 9,3

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conteúdo Correspondente