27/07/2017

Filme: "Millennium I - Os Homens que não Amavam as Mulheres (2009)"

"Não conhece a minha família. Não sabe do que eles são capazes."

"Män Som Hatar Kvinnor" é o primeiro filme da trilogia Millennium. O roteiro escrito por Nikolaj Arcel e Rasmus Heisterberg foi baseado na série composta por três volumes, escrita pelo escritor sueco Stieg Larsson. O lançamento aconteceu em 2009 e a direção ficou nas mãos do dinamarquês Niels Arden Oplev.

Não fiz (ainda) a leitura dos livros, mas gostei bastante dos filmes, que se tornaram uma das minhas trilogias favoritas, e certamente irei gostar de cada página escrita por Larsson.

Somos apresentados a Mikael Blomkvist (Michael Nyqvist), praticamente o auter ego de Stieg Larsson. Mikael é responsável pela revista Millenium que acaba preso por calúnia e difamação ao denunciar um magnata envolvido com contrabando de armas sem provas suficientes.

O jornalista então prefere se desligar temporariamente da Millenium durante os meses que antecedem a prisão deixando as responsabilidades da revista com a sua sócia e amante Erika Berger (Lena Endre). 
Paralelamente, conhecemos a hacker Lisbeth Salander (Noomi Rapace). Seu estilo punk a diferencia das demais pessoas, mas por detrás das tatuagens e piercing há uma mulher traumatizada. A jovem é contratada pela Milton Security para vasculhar toda a vida de Mikael Blomkvist. Ao invadir dados pessoas do jornalista, Lisbeth fica intrigada, pois Mikael jamais protagonizou alguma ação comprometedora.
No entanto, a vida pessoal de Lisbeth acaba se tornando um verdadeiro inferno quando seu tutor é trocado por Mils Bjurman (Peter Andersson), um homem sádico que estupra Lisbeth sempre que ela precisa pedir uma quantia do seu próprio dinheiro.
Quando Mikael é contratado como investigador particular de Henrik (Sven-Bertil Taube), dono da Indústria Vanger, finalmente os caminhos do jornalista e da hacker se cruzam. O trabalho de Mikael consiste em desvendar o misterioso desaparecimento da sobrinha Harriet Vanger (Julia Sporre) ocorrido a quase quatro décadas.
Contando com a ajuda de Lisbeth, Mikael adentra nos segredos mais obscuros da família Vanger, trazendo à tona diversos crimes não resolvidos...
Infelizmente assisti "Millennium I - Os Homens que não Amavam as Mulheres" depois de ter assistido o remake hollywoodiano. A versão americana tem seus pontos positivos, mas deixou de abordar toda a violência escrita por Stieg Larsson em seus livros. Na versão sueca, o machismo é exposto sem máscaras, as cenas de violência contra a mulher são fortes, dolorosas, mas ao mesmo tempo necessárias para suscitar discussões sobre o assunto. O filme instiga o espectador a refletir que se para o autor da violência o ato não passa de alguns segundos de sua vida, para quem sofre a violência é um ato que perseguirá pelo resto da vida.
"Millennium I - Os Homens que não Amavam as Mulheres" é um filme complexo, instigante e envolvente. Essa versão é longa, porém fiel ao que o escritor pretendia dizer em seus livros. Enfim, um thriller inesquecível que merece ser visto diversas vezes.
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 152 minutos
Categorias: Thriller, Mistério, Drama
Classificação: 16 anos
Minha Nota: 10,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário