25/06/2017

Filme: "Omohide Poro Poro (1991)"

"Se lembre de que no inverno, logo abaixo da neve desagradável, está a semente, que com o amor do sol, na primavera se torna a rosa."

Toda vez que escolho um filme do Studio Ghibli para assistir, já sei que farei uma viagem por um mundo mágico e terei vontade de ficar dentro da história, e, "Omohide Poro Poro" não foi diferente. Um anime singelo, delicado, bucólico, de uma sensibilidade sem igual, tocante e nostálgico, terminei de assisti-lo encantada pela beleza da obra, com saudades da minha infância e agradecida por ter vivido no campo. O filme mostra o quão valoroso é o contato com a natureza, principalmente nos primeiros anos de vida.

Lançado em 1991, "Omohide Poro Poro" foi dirigido por Isao Takahata - co-fundador do Studio Ghibli, e retrata o amadurecimento pessoal e a busca pela vida simples.
A trama apresenta Taeko (Miki Imai), uma jovem adulta que, aos 27 anos, trabalha em um escritório em Tóquio. Ela já alcançou a estabilidade profissional e financeira, no entanto, ela guarda em seu coração um sonho de infância, passar as férias no campo.
Por não possuir parentes no interior, Taeko tinha de permanecer em Tokyo o tempo todo. Agora, já adulta, finalmente ela vai realizar este sonho e parte rumo ao campo. 
Durante a viagem suas memórias se fundem com o presente, e Taeko começa a narrar suas lembranças, entre elas, a da primeira vez em que comeu abacaxi, fruta exótica demais para sua família, acostumada com algo mais suave, como banana.
Após uma melancólica viagem de trem, ela é acolhida por uma família muito pacata de agricultores, constituída por um pai, uma mãe, dois filhos e uma avó. Na fazenda ela trabalha os ajudando nas plantações, colheita e preparação do terreno.
E em meio as recordações da infância e a alegria do sonho realizado no presente, Taeko vai nos puxando para dentro da sua história. A Taeko de 10 anos era uma garota com muitos sonhos, porém ela era reprimida pela família, notamos isso nos diálogos dela com com Toshio e sua irmã, Naoko.
"Omohide Poro Poro" é mais uma animação de qualidade, todos os desenhos foram feitos à mão, marca registrada do Studio Ghibli. Os anos 80 do filme é construído com cores vibrantes, em compensação, o passado de Taeko é frio, com cores mais opacas, tons pasteis, diferenciando muito bem o tempo que está sendo retratado.
As paisagens do campo são retratadas de forma esplendorosa, tão realistas que chega a dar vontade de entrar dentro da animação e permanecer por lá. Vale destacar também a trilha sonora, composta por Katz Hoshi, traz canções interpretadas por Harumi Miyako. As músicas conseguiram despertar em mim lembranças adormecidas da minha infância, tornando este filme uma verdadeira nostalgia particular. E só para ressaltar, "Omohide Poro Poro" é uma bela poesia que ganhou movimentos através de um dos melhores cineastas de todos os tempos. Mais um anime do Studio Ghibli que entrou para minha listinha de favoritos.
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 118 minutos
Categorias: Anime, Animação, Drama, Romance
Classificação: Livre
Minha Nota: 10,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário