22/05/2017

Filme: "O Coração Corajoso de Irena Sendler (2009)"

"Se vires alguém se afogando, deves pular na água e tentar ajudar, mesmo se não souberes nadar."

"The Courageous Heart of Irena Sendler" é um filme biográfico feito para a TV, que foi baseado na verdadeira história de Irena Sendler, uma assistente social polonesa que durante a Segunda Guerra Mundial ajudou a salvar cerca de 2500 crianças judias do gueto de Varsóvia, Polônia. Lançado em 2009, o filme foi dirigido por John Kent Harrison, que também assinou o roteiro ao lado de Larry Spagnola. Recebeu indicação ao Globo de Ouro na categorias de Melhor Atriz e também foi indicado ao prêmio Emmy.

A perseguição nazista aos judeus tem inicio logo após a invasão da Polônia. Em outubro de 1940, a Gestapo decretou a transferência imediata de todos os judeus de Varsóvia para um antigo bairro que, em poucos meses, se tornou um gueto. É neste cenário aterrorizante que conhecemos Irena Sendler (Anna Paquin), uma polonesa inconformada com as atrocidades cometidas pelos nazistas.
O gueto, com apenas 4 km², com capacidade, em condições normais, para 60 mil pessoas, passou a abrigar 380 mil judeus. Neste local as condições de vida eram subumanas. Quando os portões do gueto se fecharam, Irena viu que 90% dos judeus a quem prestava auxílio ficaram fora de seu alcance. Mas ela não se deu por vencida, ela conseguiu permissão para entrar livremente no gueto.
Com passe livre nos portões, Irena logo resgatou seus antigos contatos. Ela conseguia levar escondido em suas roupas, alimentos, roupas, remédios e dinheiro que obtinham do próprio Departamento de Bem-Estar Social. Para não despertar a suspeita dos guardas alemães, Irena usava no braço a Estrela de David.
As condições de vida no gueto se tornaram piores a cada dia. Irena então se convenceu de que a única forma de salvar alguém daquele inferno era ajudando-o a fugir. Ela passa a trabalhar na organização das fugas. Os primeiros a serem retirados foram as crianças órfãs.
No segundo semestre de 1942, os nazistas iniciaram a deportação em massa para o campo de Treblinka. Irena sabia que precisava correr contra o tempo, juntamente com sua amiga conseguiram cerca de 3 mil documentos falsos. Necessitando de mais ajuda, Irena se filiou à Zegota, movimento clandestino com a infra-estrutura e o dinheiro necessários. Ela passa a usar o codinome Jolanta e torna-se uma das principais ativistas da Zegota.
Irena passa a comandar uma equipe de 25 pessoas incumbidas de tirar crianças do gueto, obter documentos falsos e encontrar uma família ou local onde as abrigar. As crianças eram escondidos dentro de ambulâncias. Crianças pequenas eram sedadas para não fazer barulho e colocadas em malas, caixas de batatas e até caixões.
Irena Sendler se preocupava com o futuro das crianças. Ela anotava os nomes das crianças salvas em duas listas idênticas, que guardava em duas garrafas distintas. Por razões de segurança enterrava as garrafas em locais distintos. 
Em outubro de 1943, Irena foi à casa de sua mãe para uma reunião de amigos. No final da tarde, a Gestapo invadiu o local. Após horas de buscas sem nada encontrarem, os soldados nazistas prendem Irena e a levam à terrível prisão de Pawiak. Mesmo sendo brutalmente torturada, Irena não diz absolutamente nada do Zegota. Minutos antes do seu fuzilamento, Irena ganha a liberdade, mas precisaria ficar escondida para que a Gestapo não a encontrasse e executasse a pena de morte.
É doloroso assistir o filme, mais doloroso ainda é saber que coisas bem piores aconteceram de verdade, no gueto e nos campos. A ambientação do gueto é perfeita, as cenas que acontecem lá dentro são sufocantes, é impossível assistir sem sentir um nó na garganta. Ao mesmo tempo que ficamos perplexos com as crueldades praticadas por seres humanos contra seus semelhantes, nos deparamos com a história de uma verdadeira guerreira. Irena Sendler foi um ser iluminado, destes enviados à Terra para amenizar a dor dos mais fracos e fragilizados. Fiquei feliz em conhecer a história desta grande mulher e gostaria que todos conhecessem, "O Anjo do gueto de Varsóvia" merece ser lembrado sempre. 
Irena Sendler

"O Coração Corajoso de Irena Sendler" é um filme forte, comovente e com cenas difíceis de digerir, mas é um filme necessário. Tem um provérbio chinês que diz: "Quem quer colher rosas deve suportar os espinhos", que se encaixa perfeitamente na história de Irena, pois em meio aos horrores da Segunda Guerra Mundial havia uma mulher de um coração imenso, que não se acomodou e lutou com todas as suas forças em prol do seus semelhantes. Irena Sendler mostra que é possível fazer a diferença no mundo. 

Irena partiu deste mundo no dia 12 de maio de 2008, em Varsóvia. Finalizo esta postagem com as palavras do Rabino Michael Schudrich durante o funeral: "Fomos abençoados com tantos anos em que a tivemos como exemplo vivo... Ela não apenas salvou crianças judias; salvou também a alma da Europa... seu exemplo pode ajudar-nos a mudar o mundo... Bastará que cada pessoa que ouça a sua história tente fazer um ato de bondade por outro ser humano, dia após dia".
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 95 minutos
Categorias: Biografia, Guerra, Drama
Classificação: 14 anos
Minha Nota: 10,0

Um comentário:

  1. Agradeço por dar-nos dicas de filmes que marcam a atualidade, continue sempre a proporcionar dicar brilhantes sobre Arte do Cinema.

    ResponderExcluir