05/04/2017

Filme: "Ou Tudo, Ou Nada (1997)"

"Estou um bagaço. Incrível como é cansativo não fazer nada."

"The Full Monty" é uma comédia dramática britânica, lançada em 1997, dirigida por Peter Cattaneo e escrita por Simon Beaufoy. Ganhou o Oscar na categoria de Melhor Trilha Sonora e foi indicado como Melhor Filme, Melhor Roteiro Original e Melhor Diretor. Recebeu dez indicações ao BAFTA, e levou os prêmios de Melhor Filme, Melhor Ator e Melhor Ator Coadjuvante.

Não tenho dúvidas que foi a comédia mais triste que já assisti. Dei boas gargalhadas, mas também rolou várias lágrimas. O filme consegue ser ao mesmo tempo leve e pesado, pois aborda dramas sérios de uma maneira bem-humorada.

A trama se passa em Sheffield, Inglaterra, outrora conhecida pela Cidade do Aço. É neste cenário que nos deparamos com Gaz (Robert Carlyle), e Dave (Mark Addy) tentando roubar uma peça de ferro na siderúrgica abandonada, onde os dois adultos haviam trabalhado durante anos. Com eles está Nathan (William Snape), o filho único de Gaz.
Gaz está enfrentando sérios problemas. Sua ex-mulher, mãe do garoto, Mandy (Emily Woof), está na Justiça pedindo para ter a custódia exclusiva de Nathan, a não ser que o ex-marido pague 700 libras de pensão. Valor inatingível para ele que está desempregado.
Em função disso, é proibido de ver o filho que tanto ama. No entanto, arrumar emprego não é coisa fácil onde Gaz vive. Assim, ele e Dave passam os dias jogando baralho em uma agência de empregos. Lá convivem com Gerald (Tom Wilkinson), que, na antiga fábrica, era chefe deles e agora também está desempregado.
Certo dia, Gaz vê passar pela cidade um grupo de strippers masculinos quee leva as mulheres do lugar à loucura. Ele, então tem a ideia montar um 'Clube de Mulheres' com alguns amigos, apenas por uma noite. 
Assim, Gaz, David, Gerald, Lomper (Steve Huison), Horse (Paul Barber) e Guy ( Hugo Speer) passam a se dedicar exclusivamente a dança. A ideia inicial era a dança sensual, porém, ao serem motivo de piadas, Gaz, diz que com eles será diferente. O que eles prometem? Fazer o 'full monty', ou seja, tirar toda a roupa.
A partir desse momento, história passa a girar em torno das relações entre estes seis homens cujas vidas são entrelaçadas pela vontade comum de abandonar o desemprego. "Ou Tudo, Ou Nada" foi feito com orçamento modesto, equivalente a cerca de US$ 3,5 milhões. O sucesso de bilheteria foi fenomenal, rendendo cerca US$ 256 milhões. Está aí a prova de que filmes de baixo orçamento podem conquistar o público e a crítica.
"Ou Tudo, Ou Nada" é um filme engraçadíssimo, os ensaios do grupo são hilários, além disso é uma obra inteligente e bastante sensível. Em nenhum momento apela e ainda mostra um problema sério e bastante comum em nossa sociedade, o desemprego. 
É um filme que te fará rir, chorar e se encantar por aqueles personagens desengonçados. "Ou Tudo, Ou Nada" é uma comédia refinada e inesquecível. 

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 91 minutos
Categorias: Comédia, Drama
Classificação: 12 anos
Minha Nota: 9,7

Nenhum comentário:

Postar um comentário