27/04/2017

Filme: "Meu Nome é Khan (2010)"

"Neste mundo só existem dois tipos de pessoas: pessoas boas que fazem o bem e pessoas más que fazem o mal. Essa é a única diferença nos seres humanos."

"My Name Is Khan" é um filme poderoso do cinema indiano lançado em 2010. O roteiro foi escrito por Shibani Bathija e dirigido pelo cineasta Karan Johar.

Tinha conhecimento sobre Bollywood, a indústria cinematográfica da Índia, mas nunca havia assistido nenhum filme, até que recebi a sugestão deste filme, e agradeço a pessoa que indicou-me essa obra encantadora e comovente. "My Name Is Khan" é um drama sensível que tocou no fundo do coração, será impossível esquecer a trajetória do doce Khan. 

O filme conta a história de Rizwan Khan (Tanay Chheda), uma criança muçulmana que tem síndrome de Asperger que cresceu com a sua mãe (Zarina Wahab) na secção Borivali de Bombaim. Quando adulto (Shahrukh Khan), Khan muda-se para São Francisco onde vive seu irmão (Jimmy Shergill).
Incentivado pelo irmão e pela cunhada, Khan começa a trabalhar, Khan possui uma pureza que nos encanta, suas dificuldades de comunicação rendem momentos deliciosamente divertidos e sua determinação e persistência são verdadeiras lições de vida a todos os espectadores. 
Khan conhece Mandira (Kajol), uma bela indiana por quem se apaixona. A química do casal encanta todos os espectadores. O romance deles é repleto de momentos engraçados e tocantes. E eles se casam numa cerimônia típica do país de origem.
Rimos com eles. Vibramos com suas conquistas. Torcemos para que Khan e Mandira vivam esse amor em plenitude, e eles nos passam lições lindíssimas de como devemos nos relacionar com a pessoa amada.
No entanto, após o 11 de Setembro, Rizwan e Mandira, e Sam (Yuvaan Makaar), filho dela, começam a enfrentar uma série de dificuldades, que tomam proporções gigantescas e culminam em uma tragédia que separa o casal apaixonado. 
E em meio à dor da tragédia, Khan toma como missão de vida encontrar o presidente dos Estados Unidos e lhe dizer: "Meu nome é Khan, e eu não sou um terrorista". Chegar até o presidente seria o caminho de volta ao coração da sua amada Mandira.
A partir daí inicia uma jornada incrível, em alguns momentos surreal, tudo em nome deste grande amor. Khan passa por situações inacreditáveis, sempre nos oferecendo grandes lições. E novamente nos deparamos com outra reviravolta que deixa nosso coração apertado. Continuamos torcendo por este rapaz encantador.
"Meu Nome é Khan" é um filme grandioso, tanto pela duração (165 minutos) quanto pelas lições que transmite. Além de ser o primeiro filme indiano que assisti, foi o primeiro filme que assisto sobre a Síndrome de Asperger, uma condição neurológica do espectro autista. Khan nos dá a dimensão do quanto as pessoas do espectro autista são especiais, não especiais pela condição, mas pela pureza de alma. Quem dera se fôssemos 25% da pessoa incrível que é Khan, um personagem que tive vontade de arrancar do filme e trazer para a vida real, porque o mundo precisa urgente de pessoas assim, livres de todos os preconceitos e que sabem amar verdadeiramente.
É um filme tão bem feito em todos os sentidos que não tenho palavras para descrevê-lo, e afirmo sem nenhuma dúvida que "Meu Nome é Khan" é um dos filmes mais tocantes que já assisti na vida. Um filme praticamente perfeito, que mesmo tendo quase 3 horas de duração, não é cansativo em nenhum momento. Valeu cada minuto assistido, recomendo.
Mais detalhes do filme da página do IMDb

Duração: 165 minutos
Categorias: Drama, Thriller, Romance, Aventura, Bollywood
Classificação: 12 anos
Minha Nota: 10,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conteúdo Correspondente