26/03/2017

Filme: "Conduzindo Miss Daisy (1989)"

"Gosto de trabalhar pra judeus. Eu sei que tem quem diz que vocês exploram e enganam a gente… Mas que ninguém venha dizer isso perto de mim."

Recheado de sutilezas, o filme "Driving Miss Daisy" conta uma linda história sobre valores morais. Acompanhamos a aproximação de duas pessoas distintas {ele negro, ela judia - ele bem-humorado, ela ranzinza} e a construção de uma amizade verdadeira. 

Lançado em 1989, contou com a direção de Bruce Beresford e é uma adaptação da peça teatral de Alfred Uhry, que também assina o roteiro. Venceu o Oscar nas categorias de Melhor Filme, Melhor Atriz, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Maquiagem, também foi indicado nas categorias de Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Edição, Melhor Direção de Arte e Melhor Figurino. Venceu o Globo de Ouro como Melhor Filme de Comédia ou Musical, Melhor Ator e Melhor Atriz. E ganhou vários outros prêmios importantes do cinema mundial.
A história se passa em 1948 quando Daisy Werthan (Jessica Tandy), uma rica judia de 72 anos, de personalidade forte, acaba provocando um acidente com seu novo carro, o que faz que seu filho Boolie Werthan (Dan Aykroyd) coagitar em contratar um motorista.
A idosa resiste à ideia. Mesmo assim, seu filho contrata o motorista Hoke Colburn (Morgan Freeman), provocando a imediata recusa de sua mãe.
Miss Daisy é uma velhinha judia da Georgia, fiel a seus princípios e segura de si. Ela tem uma vida confortável, mas vive sozinha numa casa grande, auxiliada sempre pela empregada Idella (Esther Rolle). A chegada de Hoke deixa a idosa ainda mais mau-humorada. Hoke precisa do emprego, e por isso é paciente, calmo e prestativo. Ao longo do filme, Miss Daisy diz várias vezes ao filho Boolie que não tem preconceito racial. Mas, como tantas pessoas, ela é preconceituosa, sim, não exatamente contra os negros, mas contra as pessoas pobres, mais pobres que ela.
Todavia, aos poucos Hoke vai quebrando as barreiras sociais, culturais e raciais que existem entre eles e estabelecem uma tocante relação de amizade e solidariedade, que durará por mais de vinte anos.
"Conduzindo Miss Daisy" é um filme apaixonante, que aborda de maneira delicada e suave o preconceito racial, a distância das classes sociais e o envelhecimento. Algumas pessoas o enxergam com um tom pacificador, pois em momento algum é agressivo. E é com suavidade que o filme transmite nitidamente mensagens anti-racista e anti-supremacista.
Sem dúvida alguma, este filme é daqueles indispensáveis, feito de sutilezas, onde, em vários momentos, gestos e olhares são mais importantes que os diálogos. "Conduzindo Miss Daisy" transmite valores que nos fazem acreditar que o ser humano é capaz de melhorar. E digo mais, assistir bons filmes fazem de nós seres mais humanos e evoluídos. 
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 99 minutos
Categorias: Drama, Clássico
Classificação: Livre
Minha Nota: 10,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conteúdo Correspondente