21/02/2017

Filme: "Tanna (2016)"

"Nós mostramos nossos sentimentos. Vocês proibiram que vivêssemos juntos. Nós não tivemos outra escolha, a não ser dizer adeus para sempre."

"Tanna" faz parte daqueles filmes que poucos iriam assistir caso não estivesse entre os cinco concorrentes do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, pois vem lá de Vanatu, um pequeno arquipélago da Oceania. O filme é integralmente falando em nauvhal e nafe, dois dialetos da ilha, e o elenco é todo formado por nativos, que interpretam, quase que em sua maioria, a si mesmos. Sua primeira exibição ocorreu no Festival de Veneza em 2015, e conquistou o Prêmio do Juri, mas o lançamento mundial só ocorreu em 2016.

O filme foi feito por Martin Butler e Bentley Dean que passaram sete meses em Vanatu vivendo com a tribo Yakel. Os dois são documentaristas responsáveis pela série {First Footprints}, que lida com os aborígenes australianos de 50 mil anos. "Tanna" é a primeira ficção da dupla, embora seja uma ficção muito próxima da realidade, relata uma história baseada em fatos ocorridos em 1987, que mais parece ter saído a mente do famoso dramaturgo William Shakespeare. 

Na trama, jovem Selin (Marceline Rofit) desobedece seu pai, Lingai (Lingai Kowia), e decide se aventurar em uma parte perigosa da ilha, onde uma tribo rival disputa espaço pela sobrevivência começando a matar os Yakel.
Durante sua aventura pela floresta, ela observa sua irmã, Wawa (Marie Wawa), sendo cortejada por Dain (Mungau Dain), filho do chefe da tribo.
O casal está apaixonado, no entanto, a paz da tribo Yakel depende de um casamento arranjado que envolve Wawa com um homem da tribo rival. Óbvio que isso desagrada Dain.
Desesperados, os dois decidem então fugir da tribo se aventurando pela floresta, mas a tribo rival quer Wawa ou iniciará uma guerra. O desfecho dessa história de amor lembra o famoso casal de Verona...
"Tanna" é um filme diferente e muito bonito visualmente, a paleta de cores alterna entre o verde brilhante de uma mata quase intocada ao vermelho e roxo de um vulcão em erupção. A história, como já mencionei no inicio desta postagem, fala de um amor proibido entre um jovem casal Yakel, que segundo os produtores, realmente aconteceu, na década de 1980. Esse evento trágico acabou modificando os costumes da tribo.
O filme começa morno (demorei para conseguir adentrar na história), mas a partir do momento que me envolvi com os acontecimentos, o filme cresceu conseguindo prender minha atenção até o final. "Tanna" conta uma história bastante conhecida, porém com uma roupagem nova. É um pequeno grande filme que vem de uma terra longínqua para conquistar espectadores de vários cantos do mundo.
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 100 minutos
Categorias: Drama, Romance
Classificação: 12 anos
Minha Nota: 8,8

Um comentário:

  1. Olha Shceila, gostei tanto dos Blogue Dicas de filmes e paço sempre a visitar e dar os meus comentários. Obrigado!

    ResponderExcluir