02/02/2017

Filme: "Julieta (2016)"

"Sua ausência enche minha vida completamente e a destrói."

Com "Julieta", o cineasta Pedro Almodóvar chega ao seu vigésimo filme, fazendo o que ele sabe de melhor: desnudar a alma feminina. O que vemos nesse longa é uma história intensa, que fala sobre perdas e culpas, renúncias e recomeços, sempre envolto por muito mistério. Recebemos um grande quebra-cabeça, em cada cena temos uma pista onde devemos colocar uma peça, e assim segue o filme todo. 

Lançado em 2016, o filme foi escrito e dirigido pelo espanhol Pedro Almodóvar tendo como base três contos do livro Fugitiva, da vencedora do Prêmio Nobel Alice Munro. O diretor soma as três tramas, estreladas pela mesma personagem, em uma narrativa única, acompanhando o passo das diferentes fases da vida. "Julieta" recebeu uma indicação no BAFTA de Melhor Filme Estrangeiro.

A trama começa quando Julieta (Emma Suárez), uma mulher de aproximadamente 50 anos que está prestes a mudar de país, entretanto, ela encontra ocasionalmente Beatriz (Michelle Jenner), ex-melhor amiga de sua filha, Antia.
Ela tem uma vida confortável em um aconchegante apartamento em Madri, dividido com o namorado Lorenzo (Darío Grandinetti). Os planos de mudança permanente para Portugal são deletados pela própria Julieta, que desfaz o relacionamento sem dar qualquer justificativa para o companheiro.
Julieta passa a relembrar o seu próprio passado em diários, fazendo a trama retroceder em um episódio de sua juventude marcado tanto por uma tragédia quanto pelo primeiro contato com Xoan Feijóo (Daniel Grao), seu primeiro marido.
Seu casamento com o pescador Xoan envolve muito ciúme, ousadia e cumplicidade. O tempo passa, fatos ocorrem, e Julieta (Adriana Ugarte) já desiludida, enxerga em sua filha a parceria para seguir adianta até sua morte, ainda que sem rumo. Mas nem tudo ocorre conforme o esperado.
Com "Julieta", Almodóvar volta ao estilo que tanto lhe premiou: o drama centralizado em uma figura feminina. Conforme a história se desenrola, Julieta assume variadas facetas: jovem entusiasmada; mulher madura; mãe superprotetora; filha preocupada; amante ousada; profissional competente; com um passado reprimido, um presente amargo e um futuro incerto. Por vezes, Julieta sente-se culpada, em outras julga-se inocente. 
O visual hipnotizante e trilha sonora marcante, composta por Alberto Iglesias, deixam o filme ainda mais primoroso. No entanto, Pedro Almodóvar faz um trabalho mais centrado, totalmente íntimo, sem muita ousadia, e isso provavelmente não agradará todos os públicos. 
Porém, "Julieta" é um grande filme, um dos melhores da carreira do cineasta. É uma obra que nos deixa inquietos e instiga à reflexões. O desfecho não agradou a todos. De fato é piegas, mas a vida é piega, e o filme mostra a vida como ela é. Com suas delicadezas e amarguras que cada um de nós traz na alma. Gostei e recomendo.
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 99 minutos
Categorias: Drama, Romance
Classificação: 14 anos
Minha Nota: 9,4

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conteúdo Correspondente