17/02/2017

Filme: "A Chegada (2016)"

"Há dias que definem sua história além da sua vida."

Assistir "Arrival" foi uma experiência enriquecedora. Sem dúvida é um filme especial. Uma ficção científica concisa, intensa e muito bem contada, apresentando uma mensagem humanitária que será interpretada e estudada neste século e nos próximos.

O cineasta franco-canadense Denis Villeneuve é um dos mais talentosos cineastas da nova geração. Seus filmes são sinônimos de competência e seriedade. Em "Arrival", o diretor rompe com qualquer tipo de clichê das sci-fi ao estabelecer uma temporalidade cíclica, ou seja, flashbacks na introdução contém fatos das cenas finais. E é esse o ponto que faz muitas pessoas se perderem dentro da história, é preciso concentração máxima para captar todas as nuances da obra. 

Lançado no Festival de Veneza em 2016, o filme contou com roteiro escrito por Eric Heisserer, baseado no conto Story of Your Life, de 1999. Foi indicado ao Oscar nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Edição de Som, Melhor Mixagem, Melhor Designer de Produção, Melhor Edição e Melhor Fotografia. Além de receber várias outras indicações e prêmios importantes do cinema mundial.
Na trama, doze naves ovaladas escuras surgem sem aviso em pontos aleatórios da Terra. Óbvio que o pânico se instaura entre a população. Enquanto isso os governantes de várias nações tentam estruturar uma maneira de se comunicar com essa força invasora, que simplesmente paira ali, sem ação e nem reação.
Passado algum tempo, as autoridades americanas perceberem que eles querem fazer contato. Imediatamente, a Dra. Louise Banks (Amy Adams) e o físico Ian Donnelly (Jeremy Renner), são procurados por militares para interagirem com os visitantes.
Ela uma linguista e ele um matemático teorético. Ambos precisam responder à pergunta: o que vocês vieram fazer na Terra?. Os dois são pressionados a descobrir o propósito dos extraterrestres, assim como outras onze equipes de países onde as naves pousaram.
No entanto, os interesses políticos, a corrida pela supremacia, o medo do desconhecido e as diferenças culturais entrarão no caminho da ciência.
"A Chegada" é um filme memorável. O roteiro inteligente apresenta uma proposta original que faz o espectador refletir por horas ou dias sobre tudo que assistiu nas quase duas horas de filme. Também provoca risos e lágrimas misturados com o medo do desconhecido. Já imaginou acordar e ao ligar a TV ouvir no noticiário que existem 12 naves misteriosas pousadas em pontos diferentes da Terra?! É fascinante para quem acredita em civilizações espalhadas pelo Universo (me incluo nesse grupo), sendo assustador para quem não acredita em outros mundos. Acreditando ou não, o fato é que nada sabemos sobre o que existe além dos pontinhos brilhantes que vemos a noite no céu.
O filme instiga tanto quanto intriga o espectador. Pois o roteiro não entrega os acontecimentos mastigados, é preciso pensar, refletir, observar e analisar, por isso não recomendo para todos os públicos, não são todas as pessoas que irão compreender o propósito desta obra-prima do cinema.
"A Chegada" é um filme que exalta o poder da comunicação e da união entre as pessoas, entre povos e nações. Este filme certamente entrará para a lista dos grandes clássicos do cinema e fará parte de incontáveis estudos, porque além de ser belíssimo visualmente, é filosófico. Resumindo, é uma obra para a posteridade.
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 116 minutos
Categorias: Ficção Científica, Drama, Mistério
Classificação: 10 anos
Minha Nota: 10,0

Um comentário:

  1. A Sheila tem razão quando afirma que é um filme para meditar e rever cenas. É necessário atenção as ocorrências apresentadas. Da minha parte, estou sentindo a necessidade de assistir novamente. E olha que Ficção é meu gênero favorito. Parabéns por seus comentários Sheila

    ResponderExcluir