05/11/2016

Filme: "O Gato e o Canário (1927)"

"Este envelope nunca deverá ser aberto se os termos do testamento não forem cumpridos."

 "The Cat and the Canary" é um filme magnífico e inovador, cujo enredo instiga a imaginação, causa arrepios em determinados momentos e convida à reflexão.  O filme mistura elementos do humor negro com toques do expressionismo alemão, com excelentes momentos de suspense e mistérios. Foi o primeiro filme que assisti do cineasta Paul Leni, e já entrou para minha listinha particular dos filmes prediletos. Essa preciosidade do cinema mudo foi lançado em 1927, e desde então, teve inúmeras refilmagens feitas em diversos países.

De acordo com as leis brasileiras, o filme encontra-se em domínio público. Está disponibilizado no meu perfil no VK para quem desejar assistir online ou fazer download.
Baseado numa peça da Broadway, o filme conta a história do milionário Cyrus West que passa os últimos dias de vida recluso em sua mansão, ele acaba sendo dado como louco pelos parentes ambiciosos, que ficam como gatos em volta de um canário, esperando a morte do milionário, para enfim colocar as mãos na herança.
Entretanto, antes de morrer, o milionário ordena o seu advogado, Roger Crosby (Tully Marshall), a ler seu testamento 20 anos após sua morte. Após passar os anos, a assustadora governanta Mammy Pleasent (Martha Mattox) e o advogado recebem todos os herdeiros que deverão passar a noite na assustadora mansão, onde dizem ser habitada por fantasmas.
Para a leitura do testamento, reúnem-se o sobrinho de West, Harry Blythe (Arthur Edmund Carewe), Charlie Wilder (Forrest Stanley), Paul Jones (Creighton Hale), Cecil Young (Gertrude Astor) , Susan Silsby (Flora Finch) e a jovem sobrinha Annabelle West (Laura La Plante).
Porém, a pessoa escolhida para receber a fortuna precisará ser avaliada mentalmente por um médico psiquiatra naquela noite e ele deverá atestar sua sanidade, caso contrário, outro nome dentro de um envelope extra no poder de Crosby, será o recompensado com a fortuna.
Mas ao ler o testamento, o advogado percebe que o bilhete não está lacrado. Após a leitura do testamento, muitos acontecimentos sinistros passam a acontecer, deixando todos a beira de um ataque de nervos.
"O Gato e o Canário" consegue prender a atenção do expectador desde o inicio. A dúvida, se existe ou não um fantasma permeia até o final do filme, visto que, o desfecho é muito bom e me surpreendeu. A trilha sonora (ou falta dela) aguça a nossa imaginação, aumentando ainda mais os mistérios, e a fotografia é um dos pontos fortes do filme, o uso da câmera subjetiva foi um feito incomum para a época. 
Por fim, considero "O Gato e o Canário" um filme excelente, que foi capaz de causar arrepios e vários sustos (bem mais que muitos filmes recentes), principalmente nas cenas feitas nos corredores da mansão. Me senti dentro daquela casa, e mesmo sendo um filme silencioso, consegui ouvir os barulhos das portas e janelas batendo.

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 108 minutos
Categorias: Mistério, Suspense, Comédia, Terror, Domínio Público
Classificação: 10 anos
Minha Nota: 10,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário