04/10/2016

Filme: "A Fita Branca (2009)"

"Quando eram pequenos, a mãe de vocês amarrava uma fita no cabelo ou no braço de vocês. Ela era branca para lembrar vocês da pureza e da inocência."

E mais uma vez o cineasta Michael Haneke conseguiu me deixar anestesiada. "Das Weiße Band" é angustiante do início ao fim. Através dos silêncios acompanhei a maldade se espalhar lentamente em meio a uma fotografia impecável. Difícil voltar deste filme sendo a mesma pessoa de antes. 

Lançado em 2009, esse filme austríaco foi o vencedor do Palme D'Or no Festival de Cannes, também ganhou como Melhor Filme Estrangeiro no Globo de Ouro e recebeu indicações ao Oscar 2010 nas categorias de Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Fotografia.

Para Michael Haneke, "as raízes do mal estão no próprio homem, em todos eles, sem escapatória: provém de sua fraqueza e da facilidade com a qual são corrompido". Concordo com o pensamento do cineasta, acredito que cada ser humano possui dentro de si o bem e o mal convivendo lado a lado, e vai ganhar forças aquele que for melhor alimentado. E aqui vemos claramente como foram "alimentados" as crianças que viriam a ser os adultos colaboradores do nazismo.
A história se passa em 1913, num vilarejo protestante ao norte da Alemanha, às vésperas da Primeira Guerra Mundial e é narrado pelo professor (Christian Friedel), que nos informa sobre uma sequência de acontecimentos estranhos que começaram logo após o médico (Rainer Bock) local sofreu um grave acidente enquanto cavalgava, seu cavalo tropeçou em um arame alçado entre duas árvores.
Passado alguns dias, a esposa de um agricultor local perde a vida após sofrer um grave acidente de trabalho quando o piso de madeira de uma serralheria cede. Logo surgem especulações no vilarejo acerca dos acontecimentos, e que ambos teriam sido criminosos. Contudo, os dias passam e as pessoas voltam às suas rotinas diárias, esquecendo dos acidentes.
Após algum tempo, durante a festa promovida pelo Barão, seu filho desaparece. Um grupo de busca encontra o garoto no meio de uma floresta durante a noite, ele foi torturado. Isso reacende o medo nos moradores.
Os dias se seguem e coisas estranhas continuam acontecendo. A apreensão e a desconfiança se espalham por toda o vilarejo, a aparente tranquilidade da lugar ao temor generalizado. As pessoas ficam temerosas, afinal o culpado pelos crimes pode ser qualquer um e estar mais perto do que se imagina.
"A Fita Branca" é acima de tudo, um filme filosófico, que adentra nas profundezas do ser humano, revelando seu lado mais obscuro. Também é uma viagem no tempo, voltamos para 1913, dias antes do início da Primeira Guerra Mundial, e nos deparamos com uma sociedade patriarcal, sustentada por um rígido código moral e por rigorosos princípios religiosos. Os mais atingidos por esse sistema opressor foram as crianças, que no futuro seriam os adultos que vivenciariam a ascensão do Führer ao poder e a implantação de seu regime. Não é difícil entender de onde surgiu toda aquela frieza colocada em prática nos campos de concentração nazista.
A rigidez moral se converte em violência e se agrava ainda mais quando é embasada e justificada através de princípios religiosos. No decorrer da trama, vamos acompanhando o desenrolar dos fatos, vemos a maldade se espalhar silenciosamente, não somente naquele vilarejo, mas em toda a Alemanha. Sentimentos como inveja, cobiça, ódio, indiferença, orgulho e prepotência dominam a mente daquelas crianças vindas de famílias "perfeitas". Infelizmente, tudo que presenciamos no filme vem ocorrendo nos dias atuais, famílias desestruturadas sustentando uma falsa aparência de perfeição, onde a falta de diálogo entre pais e filhos cria uma sociedade distorcida de valores morais.
"A Fita Branca" induz o espectador a refletir sobre o certo e errado. No entanto, não agrada todos os públicos, é complexo e exige reflexão contínua, e a narrativa se passa um pouco distante daquilo que é observado. É um filme de arte, e como todo bom filme de arte, é bastante lento. Particularmente, gosto de filmes que instigam a minha mente.
"A Fita Branca" é um filme que beira a perfeição em todos os aspectos. E temos aqui em filme extremamente violento sem mostrar nenhuma cena violenta, porque a maior violência é aquela camuflada silenciosamente. Excelente filme que tenho prazer em recomendar.

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 144 minutos
Categorias: Drama, Mistério
Classificação: 16 anos
Minha Nota: 10,0

2 comentários:

  1. Obrigada, fiquei curiosa, vou ver rsrsrs, abraço.

    ResponderExcluir
  2. Sua iniciativa é sensacional, uma de minhas paixões são os filmes, bons. Sempre tive muita vontade de montar em minha casa uma espécie de Quinta no Cinema e passar filmes como esses que indica e outros que conheço. Grato por isso.

    ResponderExcluir