13/04/2016

Filme: "Coração de Cavaleiro (2001)"

"A esperança é o meu guia é o que me faz viver cada dia e principalmente cada noite, a esperança de que depois que você estiver longe dos meus olhos não será a última vez que olharei para você..."

"A Knight's Tale" é um filme muito especial, foi o primeiro filme que assisti do saudoso Heath Ledger, desde o primeiro momento que vi ele através desta obra, nasceu um sentimento muito maior que 'amor de fã', é um sentimento que cresceu ao longo dos anos e ultrapassou o tempo e a barreira da vida e morte. É uma saudade de alguém que nunca vi e nunca verei pessoalmente, não nesta vida. Enfim, é um sentimento bonito e verdadeiro que conservo dentro de mim.

Essa aventura épica foi roteirizada e dirigida por Brian Helgeland, sendo muito bem recebido tanto pelo público quanto pela crítica na época do seu lançamento que aconteceu em 2001.

Baseada no texto medieval "Canterbury Tales", de Geoffrey Chaucer (1342-1400), a trama conta a história do jovem William Thatcher (Heath Ledger), um camponês que deseja ser um legítimo cavaleiro. Assim que Sir Ector (Nick Brimble) morre, durante uma disputa entre cavaleiros, William, o seu escudeiro, assume secretamente o seu lugar na montaria, mascarado por uma armadura pesada.
Recebendo ajuda dos amigos Roland (Mark Addy) e Wat (Alan Tudyk), William passa a treinar exaustivamente vence o torneio de Jousting, ou justa Nesse esporte medieval, dois cavaleiros se digladiam com longas lanças sobre os seus cavalos. Vence aquele que acertar e derrubar o oponente com o instrumento. 
E tem inicio a sua saga por torneios de diferentes nações, sempre auxiliado por seus amigos, mas William ainda precisa de um título de nobreza, ou a sua participação será negada. Algo que o escritor Geoffrey Chaucer (Paul Bettany) conseguirá forjando uma árvores genealógica em troca de comida e roupas.
E William Thatcher se torna Sir Ulrich von Lichtenstein, de Gelderland, um cavaleiro da nobreza. Ele ganha torneio após torneio e conquista a admiração de todos.
Porém, o seu maior rival, o conde Adhemar (Rufus Sewell), acaba descobrindo toda a verdade e expõe William como um farsante, agredindo-o e fazendo com que ela seja humilhado pela população local.
O jovem cavaleiro é condenado à morte, mas durante sua exposição pública, ele é defendido por seus amigos, o que leva o príncipe da Inglaterra, que estava presente, a nomeá-lo um cavaleiro de verdade (Sir William). Esse título inesperado lhe permite voltar ao torneio que disputava e ganhar o prêmio e a coração de sua amada Jocelyn (Shannyn Sossamon).
"Coração de Cavaleiro" é uma fábula medieval deliciosamente adorável. Talvez o coro da torcida ao som de "We Will Rock You" cause algum estranhamento inicial aos espectadores mais desavisados, nada que interfira o andamento do filme. Aliás, as disputas de justa, em plena Idade Média, ao som de Queen e de David Bowie são um dos pontos positivos do filme. Tem também um baile palaciano do século XV turbinado por temas da Disco Music que é uma delícia de assistir, é uma das cenas que mais aprecio nesta obra.
Essa adaptação do moderno ao antigo gera muitas situações engraçadíssimas, deixando a história leve, bem-humorada e inesquecível. Enfim, "Coração de Cavaleiro" é um filme despretensioso, excelente para relaxar e dar boas gargalhadas, e que merece ser visto por todos.

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 132 minutos
Categorias: Aventura, Ação, Épico, Romance
Classificação: 10 anos
Minha Nota: 9,7

Um comentário:

  1. eu fui o verdadeiro san williams cavaleiro da epoca medieval eu e o outro williams que foi criado com migo e o daniel do manguinho o papai nós 3 fomos cavaleiro da epoca medieval eu e o williams rencarnamos em higienopoliz um bairro do rio de janeiro no suburbio nós 3 temos grandes recordações dessa epoca

    ResponderExcluir