11/03/2016

Filme: "A Colina Escarlate (2015)"

"Fantasmas são reais, isso eu sei. Eu os vi toda a minha vida…"

"Crimson Peak" é um romance gótico disfarçado numa história de terror fascinante. Lançado em 2015, contou com a direção do cineasta mexicano Guillermo del Toro, sendo escrito por ele em parceria com Matthew Robbins. É uma obra autoral e visualmente deslumbrante, a fotografia é arte pura, cada plano merece ser emoldurado pela riqueza de detalhes e concepção estética.

A trama se passa na segunda metade da década de 1890. Conhecemos a escritora Edith Cushing (Mia Wasikowska), filha única de um homem rico Carter Cushing (Jim Beaver), ela passa a se cortejada por Thomas Sharpe (Tom Hiddleston), um misterioso baronete vindo da Inglaterra. Edith se apaixona por Thomas, porém, seu pai desconfia das intenções do rapaz e manda investigá-lo.
Depois de uma série de acontecimentos, Edith vai morar com Thomas e sua irmã, Lady Lucille (Jessica Chastain) numa mansão, digamos, um pouco diferente.
A mansão da família Sharpe foi construída apenas para o filme, e sem sombra de dúvida, é uma das coisas mais impressionantes que já vi. O local é lindo (opinião pessoal), enorme e imponente. A mobília e a decoração antiga são um charme a parte. O teto desabou devido a falta de manutenção, folhas e flocos de neve caem bem no meio da sala dando um efeito incrível à casa. Além da argila vermelha (que dá nome a colina) que parece sangrar por entre as rachaduras.
Edith Cushing, que já via fantasmas na infância, quando chega ao seu novo lar ela passa a ter de conviver com eles. A partir daí, Edith é atormentada pelos fantasmas, e vai fisicamente definhando ao mesmo tempo que descobre os segredos tenebrosos escondido por atrás daquelas paredes.
"A Colina Escarlate" é um belíssimo espetáculo visual que peca ao construir um roteiro previsível. Entretanto, essa falha do roteiro abre espaço para abordar até onde o ser humano pode chegar em nome do amor, esse sentimento nobre pode transformar pessoas em monstros e nos deixa com mais medo dos humanos do que dos próprios fantasmas.
Também merece ser destacado a maneira como os fantasmas foram desenvolvidos visualmente, bem diferente do padrão utilizado na maioria dos filmes, em "A Colina Escarlate" são seres que tem um corpo quase físico de diferentes cores e aparentemente até de diferentes matérias, dependendo de onde estão ou como foram mortos. Não está entre os melhores filmes do gênero, mas certamente faz parte dos filmes de terror mais belos já produzidos.
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 119 minutos
Categorias: Fantasia, Terror, Drama, Espiritualista
Classificação: 16 anos
Minha Nota: 9,2

Nenhum comentário:

Postar um comentário