24/02/2016

Filme: "Juventude (2015)"

"É assim que se vê quando se é jovem. Tudo parece estar próximo. Isso é o futuro. Agora, quando se é velho, tudo parece bem distante. É o passado."

"Youth" é simplesmente excepcional, um verdadeiro espetáculo sensorial sobre ruínas morais. A fotografia é poética e o existencialismo é belo na essência. Os cenários são deslumbrantes e se assemelha às obras de arte de valor imensurável. Cada quadro é construído cuidadosamente para impressionar o espectador. E realmente impressiona, pois o filme é fascinante em todos os sentidos.

Este magnifico filme italiano estreou no Festival de Cannes em 2015 e concorreu à Palma de Ouro. Foi escrito e dirigido pelo italiano Paolo Sorrentino, que optou em rodar o filme em língua inglesa. Recebeu indicação ao Oscar 2016 na categoria de Melhor Canção com "Simple Song #3".

Na trama, o foco principal é a amizade entre um cineasta norte-americano, Mick Boyle (Harvey Keitel), que está desenvolvendo  um novo projeto cinematográfico, seu "testamento", e um maestro britânico, Fred Ballinger (Michael Caine), que vive sendo atazanado pelo pedido de uma apresentação de sua "grande obra" vindo do assessorado da rainha da Inglaterra, e que sobrevive da amizade com Mick.
Fred mantém uma fama de apático e frio mas esconde, timidamente, culpa e rejeição a si mesmo pelo passado e seu relacionamento com a família, especialmente com sua devota esposa, pelos erros cometidos.
Sua filha Lena Ballinger (Rachel Weisz), que está atravessando um desgastante divórcio, encontra nele um lugar para descontar seu desgosto e raiva que sente do mundo.
Contudo, Fred vai, aos poucos, adquirindo interesse em outro hospedado, o famoso ator hollywoodiano, Jimmy Tree (Paul Dano), que vê no maestro um gênio e um espelho.
Outros personagens povoam a multidão excêntrica do spa, entre eles estão a jovem prostituta de baixa estima, o jogador de futebol Diego Maradona (Roly Serrano) enfrentando graves problemas de saúde, a enigmática massagista, a incomum pré-adolescente que aprecia produções cult.
Há também a atriz Brenda Morel (Jane Fonda), decadente e instável que está prestes a estrelar um programa de TV como forma de readquirir fama e dinheiro, mas que ainda vê no cineasta que a lançou a esperança de afastar as inseguranças desta nova vida.
E também há uma Miss Universo (Madalina Ghenea), egocêntrica que tenta seduzir todos os hóspedes do hotel-spa com sua beleza, charme e sex-appeal.
"Juventude" é uma obra-prima do diretor Paolo Sorrentino, que lembra bastante outra obra sua, o ganhador do Oscar 2013 "A Grande Beleza". O cineasta volta a trabalhar sobre a velhice, porém com maior intensidade. Através deste filme conseguimos analisar a convivência com a velhice, tanto no seu estado geral como no seu estado interior, ou seja, a convivência de um idoso com um grupo variado, o grupo variado se relacionando com o idoso e o idoso lidando com a chegada da velhice.
Recheado de excelentes performances, personagens extravagantes e trilha sonora perfeita. Com cenários que parecem pinturas e roteiro muito bem feito "Juventude" é um filme inesquecível, que oferece nos presenteia com várias sequências líricas e singelas, que encantam e ao mesmo tempo despertam reflexões. Resumindo: é um filme que retrata a velhice por vezes melancólica, por vezes hilária, mas no final compreendemos que "as emoções são tudo o que temos."

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Classificação: 12 anos
Nota: 9,7

Confira o trailer do filme:

Nenhum comentário:

Postar um comentário