17/01/2016

Filme: "Vício Inerente (2014)"

"Boa pergunta! - Resposta errada."

"Inherent Vice" é um filme complexo, que retrata a sua época: abuso de drogas, sexo fácil, corrupção em diversos níveis. No entanto, a narrativa muito longa - 148 minutos de duração - deixou o filme desinteressante em diversos momentos. 

Foi dirigido pelo cineasta Paul Thomas Anderson, sendo a primeira adaptação autorizada para o cinema do romance de 2009, escrito por Thomas Pynchon. O lançamento aconteceu em 2014.

Recebeu indicações ao Oscar 2015 nas categorias de Melhor Roteiro Adaptado em Melhor Figurino.

A trama se passa nos anos 70 e segue Larry "Doc" Sportello (Joaquin Phoenix), um viciado em drogas que é conhecido em toda a Califórnia pela maneira peculiar de resolver seus casos.
O detetive é convencido pela ex-namorada Shasta Fay Hepworth (Katherine Waterston), aparece de surpresa para denunciar um suposto golpe que envolve seu atual affair, o magnata Mickey Wolfmann (Eric Roberts).
Ela afirma que a noiva de Mickey está por trás de um plano maléfico com seu amante para colocar o ricaço em um manicômio e ficar com toda sua fortuna. Dias mais tarde, tanto Mickey quanto Shasta desaparecem sem deixar nenhum vestígio.
Logo, Doc se vê logo envolvido num emaranhado de traições e desaparecimentos. Nixon, os Panteras Negras, Vigilantes da Califórnia, Neo-Nazis, hippies, traficantes e policiais cruzam o seu caminho.
A investigação toma outro rumo quando Christian F “Bigfoot” Bjornsen (Josh Brolin) assume, ele é um comandante de polícia que tem várias restrições ao trabalho do FBI e prefere trabalhar sozinho para conseguir cada vez mais reconhecimento.
Doc também recebe um pedido para encontrar Glen Charlock, guarda costas de Mickey, e investiga as circunstâncias da morte de Coy Harlingen (Owen Wilson). A investigadora Penny Kimball (Reese Witherspoon) vira uma grande aliada na busca de respostas.
A partir daí, Doc começa a descobrir inesperadas informações que o leva a lugares estranhíssimos, situações surreais e figuras pra lá de bizarras.
"Vício Inerente" é um filme bem confuso, um quebra cabeça estranho que você tenta montar, mas desiste porque as peças não se encaixam. Um personagem diz uma coisa, outro já desmente, é impossível confiar em alguma informação recebida. O próprio protagonista é uma piração, não sabemos se são delírios dele ou aquilo está realmente acontecendo. Pelo que pude entender, ele retrata a decadência da contracultura, no início dos anos 70, e os demais personagens mostram a onda conservadora que atingiu os EUA na época.
A trilha sonora é excelente, a fotografia perfeita e os figurinos remetem o espectador para os anos 70, porém, o que pesou foi as duas horas e meia de trama, o filme ficou massante. Não consegui gostar de "Vício Inerente", mesmo assim recomendo.
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 148 minutos
Gênero: Comédia, Drama, Policial
Classificação: 18 anos
Minha Nota: 7,0