10/01/2016

Filme: "Carol (2015)"

"Eram os atos absurdos, as tarefas sem sentido que a impediam de fazer aquilo que ela queria, que poderia ter feito."

"Carol" é um filme delicado e sensível que vem arrematando todos os grandes prêmios desde a sua estreia no Festival de Cannes, em 2015. Foi considerado o filme do ano pela Associação dos Críticos de Cinema de Nova York. 

Dirigido pelo competente cineasta Todd Haynes, o filme recebeu cinco indicações ao Globo de Ouro e nove indicações no BAFTA 2016. Também recebeu indicaçÕES ao Oscar nas categorias de Melhor Atriz, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Figurino, Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Fotografia.

Adaptado do romance "The Price of Salt" de Patricia Highsmith escrito em 1952, sob o pseudônimo de Claire Morgan, o livro foi assumido pela escritora somente em 1990, cinco anos antes de seu falecimento.

A trama se passa nos anos 50. Conhecemos Carol Aird (Cate Blanchett), uma mulher madura e visivelmente entediada em seu casamento com Harge Aird (Kyle Chandler), um relacionamento de aparências, pois ela não o ama, só mantém essa relação por causa da filha Rindy (papel revezado pelas gêmeas Sadie e Kk Heim).
Carol busca a felicidade em relações extra-conjugais e quando Harge descobre, ameaça a se divorciar e tirar a guarda da filha do casal.
No entanto, as coisas fogem do controle quando Carol conhece Therese Belivet (Rooney Mara). O encontro delas ocorre na loja em que Therese trabalha como atendente, havendo nele uma troca de cordialidades e delicadezas.
Therese é noiva de Richard (Jake Lacy), um sujeito bem-intencionado, mas que não percebe que ela não deseja corresponder ao seu amor.
O interessante deste filme é que ele aborda um relacionamento por dois ângulos, no lado fraco está Therese, jovem indecisa e inexperiente, e no lado forte está Carol, mulher vivida que sabe exatamente o que quer, e como conseguir. 
A sua insegurança e necessidade de descobrir quem é, acaba colocando Therese nas mãos de Carol, que obviamente trata a garota como uma diversão. O comportamento abusivo de Carol, que, mesmo estando apaixonada, impõe suas próprias decisões em cima da jovem.
Em "Carol" a relação dessas duas mulheres tão distintas e de classes sociais diferentes é trabalhada lentamente, ponto positivo para o cineasta Todd Haydes. Uma obra feita de olhares, gestos, toques. Carol e Therese vão se envolvendo de uma forma natural e que nos faz acreditar na veracidade dos sentimentos de ambas. 
"Carol" é um filme bonito de se ver e repleto de sutilezas, que narra as dificuldades de fazer o amor ir além das palavras carinhosas e relações carnais. Essa película ensina que é necessário superar as dificuldades, mesmo que muitas delas sejam acompanhadas de imposições da sociedade e julgamento de pessoas que nada sabem à nosso respeito. Também ensina como respeitar nossa própria individualidade sem pisar ou machucar aqueles que nos amam e respeitam. 

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 118 minutos
Categorias: Drama, Romance
Classificação: 12 anos
Minha Nota: 9,5