Faça Suas Pesquisas Por Filmes, Diretores e Artistas

17/11/2015

Filme: "A Última Tentação de Cristo (1988)"

"Este filme não se baseia no Evangelho, mas numa exploração imaginária do eterno conflito espiritual."

Falar sobre "The Last Temptation of Christ" não é fácil, afinal, é um filme polêmico que gera inúmeros comentários entre as pessoas mais religiosas. Mas enfim, chegou o momento de escrever sobre este grande filme do genial cineasta Martin Scorsese. O roteiro foi escrito por Paul Schrader, sendo baseado no romance homônimo de Níkos Kazantzákis, publicado em 1951. Lançado em 1988, recebeu indicação ao Oscar na categoria de Melhor Diretor.

Assim como no livro, o filme retrata a vida de Jesus Cristo bem diferente do que conhecemos através da Bíblia, vemos sua luta contra várias formas de tentação, incluindo medo, dúvida, depressão, relutância e luxúria. Apesar de ser uma obra fictícia, este filme foi responsável pela minha re-aproximação de Jesus, aqui conheci um Cristo humano, real e seus ensinamentos ganharam ainda mais força em minha vida.
O filme começa com os sussurros desesperados de um homem dizendo: "O sentimento começa. Muito suave, muito amável. Então inicia a dor. Garras deslizam sob a pele e dilaceram sua súbita. Pouco antes delas alcançarem meus olhos, se enterram. E eu me lembro. Primeiro, fiz jejum por três meses. Até cheguei a me chicotear antes de dormir. No início funcionava. Porém, a dor voltou. E as vozes também. Elas chamam-me pelo nome: Jesus."
Jesus de Nazaré (Willem Dafoe) é um carpinteiro que vive na Judeia, ele encontra-se dividido entre os desejos carnais, principalmente seu amor por Maria Madalena (Barbara Hershey), e o conhecimento de que Deus tem um plano para ele.
Inicialmente, esse conflito lhe faz ser um colaborador dos romanos para crucificar revolucionários judeus. Quando Judas Iscariotes (Harvey Keitel) suspeita que Jesus é o Messias, este pede a ele para liderar uma revolução contra os romanos.
Certo dia, Jesus salva Maria Madalena de ser apedrejada pela multidão pelo fato dela ser uma prostituta. Ele obriga a multidão a poupar a vida dela, perguntando "Quem aqui nunca pecou?", com Jesus oferecendo duas pedras.
Com o passar do tempo, Jesus consegue vários seguidores, são seus discípulos, e ele ensina a todos que o melhor caminho para seguir será sempre o do amor e da verdade. Ele faz uma visita a João Batista (Andre Gregory), que o batiza, e durante uma longa conversa os dois discutem suas diferentes teologias e visões políticas.
Jesus decide ir para o deserto e testar essa conexão de Deus com ele, lá ele é tentado por Satanás como uma cobra, um leão, e um pilar de fogo, mas resiste a cada um deles.
Ao retornar do deserto, Jesus vai para a casa de Marta (Peggy Gormley) e Maria de Betânia (Randy Danson), irmãs de Lázaro (Tomas Arana). Logo ele aparece aos seus discípulos e os convida a segui-lo. Com a confiança recém-descoberta, ele restaura a visão a um cego, transforma a água em vinho, e ergue Lázaro traz Lázaro de volta a vida.
Rapidamente seu ministério atinge Jerusalém, onde Jesus realiza a Limpeza do Templo. Logo, começa a sangrar pelas mãos, onde reconhece como um sinal de que ele deve morrer na cruz para trazer a salvação para a humanidade.
Jesus acaba convencendo Judas para lhe entregar aos romanos, apesar de Judas inclinar-se contrário. Jesus reúne os seus discípulos para o sêder da Páscoa. Após a Última Ceia, Judas lidera um contingente de soldados para prender Jesus no jardim do Getsêmani, identificando-o com um beijo.
Na luta para defender seu mestre, Pedro (Victor Argo) acaba cortando a orelha de um soldado. Em seguida, Pôncio Pilatos (David Bowie) confronta Jesus e lhe diz que ele deve ser condenado à morte porque representa uma ameaça ao Império Romano.
Mais tarde, Jesus é flagelado e, posteriormente, uma coroa de espinhos é colocada em sua cabeça. Ele então é crucificado.
Enquanto está na cruz, Jesus conversa com uma jovem (Juliette Caton) que alega ser seu anjo da guarda. Ela diz a ele que, enquanto Filho de Deus, ele não é o Messias, e que Deus está satisfeito com ele, e quer que ele seja feliz. E a partir deste momento começa as cenas mais polêmicas, portanto, acabaram as revelações do enredo, só assistindo para saber.
"A Última Tentação de Cristo" é o meu filme preferido do diretor Martin Scorsese, então nem preciso comentar sobre o quanto gosto desta obra de arte do cinema. Tenho consciência de que se trata de um filme que divide opiniões, na época da estreia, vários grupos fundamentalistas cristãos organizaram protestos e boicotes ao filme antes e após o seu lançamento, (algo que particularmente achei totalmente desnecessário, pois quem tem Fé legítima, jamais muda de opinião ao assistir um filme).
Em 22 de outubro de 1988, um grupo fundamentalista cristão francês lançou coquetéis molotov no interior do teatro parisiense Saint Michel enquanto ele estava mostrando o filme. Este ataque feriu treze pessoas, quatro das quais foram severamente queimadas. O teatro Saint Michel foi fortemente danificado, e reaberto três anos mais tarde, após a restauração. (Outro ato que considero extremista e condenável). Em alguns países, incluindo a Turquia, México, Chile e Argentina, o filme foi proibido ou censurado por vários anos. Até julho de 2010, o filme continua a ser proibida nas Filipinas e Singapura.
"A Última Tentação de Cristo" é o filme mais corajoso do cineasta Scorsese e também um dos mais belos. Meu preferido desde sempre. É daqueles filmes para assistir, rever e continuar revendo. 

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 164 minutos
Gênero: Drama, Clássico
Classificação: 14 anos
Minha Nota: 10,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário