Faça Suas Pesquisas Por Filmes, Diretores e Artistas

09/11/2015

Filme: "O Sol É Para Todos (1962)"

"Você nunca entende realmente uma pessoa até ver as coisas do seu ponto de vista. Até estar na sua pele e sentir o que ela sente."

"To Kill a Mockingbird" é um belíssimo filme de tribunal, onde duas crianças são os holofotes da história e nos apresentam mensagens valiosas sobre respeito e dignidade. Foi baseado no romance homônimo "To Kill a Mockingbird" escrito por Harper Lee, com roteiro adaptado por Horton Foote e direção de Robert Mulligan. O lançamento aconteceu em 1962.

Recebeu indicação ao Oscar 1963 nas categorias de Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Fotografia e Melhor Trilha Sonora. Ganhou a estatueta nas categorias de Melhor Ator, Melhor Direção de Arte e Melhor Roteiro Adaptado.

A trama se passa em Alabama, 1932. Os habitantes da pacata cidadezinha de Maycomb são em sua maioria pequenos agricultores, que ainda sofrem os efeitos devastadores da Crise de 1929.
É neste ambiente ameno em que todos se conhecem e se cumprimentam nas ruas, que vivem os irmãos Jem (Phillip Alford) e Scout Finch (Mary Badham), ele um menino de 12 anos e ela sua irmã caçula, quatro anos mais nova. 
Órfãos de mãe, os irmãos são cuidados pela babá, Calpurnia (Estelle Evans), e o pai Atticus Finch (Gregory Peck), advogado respeitado na cidade, que não se furta em atender gratuitamente os mais pobres.
A infância dividida entre a escola, as brincadeiras com o amigo Dill (John Megna) e as fantasias acerca do vizinho, o malvado Sr. Radley (Robert Duvall), aos poucos cederão espaço à crueldade do mundo adulto como, por exemplo, a discriminação, o preconceito e o racismo.
Tudo começa quando seu pai decide defender um negro, Tom Robinson (Brock Peters), acusado de ter estuprado uma moça branca, Mayella Violet Ewell (Collin Wilcox Paxton). Toda a conservadora cidade se volta contra ele, embora a inocência do homem seja evidente.
O pai da moça, enfurecido com a suposta agressão à sua filha, faz de tudo para acabar com a vida do rapaz, dentro e fora dos tribunais, enquanto Finch defende veemente a visão de Robinson. Assim, sua comovente defesa irá custar-lhe muitas inimizades e colocará em risco a segurança da sua família.
Gregory Peck está perfeito como o advogado Atticus. Absolutamente íntegro, com um olhar sempre atencioso e compreensivo. Jamais oprime os filhos, apenas os repreende quando necessário. Além de todas as qualidades, o personagem é admirável por persistir com sua causa enquanto todos o hostilizam.
Mas "O Sol É Para Todos" é definitivamente um filme das crianças. É também nas crianças que residem as esperanças de um mundo melhor. Isentos de preconceitos, não encontram dificuldades em socializar-se entre brancos e negros. Os adultos precisam aprender com as crianças a respeitar as diferenças.
Poucas vezes um título brasileiro acertou tão perfeitamente como aconteceu em "O Sol É Para Todos". Indica exatamente o que é:  uma incrível obra-prima antirracista, fortalecida por belíssimas cenas, que valoriza o respeito ao próximo e otimismo diante das adversidades.
"O Sol É Para Todos" é belíssimo, tanto visualmente quanto em conteúdo. Também vou destacar a fotografia que é deslumbrante e a trilha sonora marcante. É um filme que vale cada minuto assistido.

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 129 minutos
Gênero: Drama, Clássico
Classificação: 12 anos
Minha Nota: 10,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário