Faça Suas Pesquisas Por Filmes, Diretores e Artistas

13/11/2015

Filme: "O Cérebro Que Não Queria Morrer (1962)"

"Sempre que toca em mim eu perco a cabeça."

"The Brain That Wouldn't Die" é o filme de terror mais engraçado que já assisti, trash bizarro dirigido por Joseph Green. O lançamento deste filme aconteceu em 1962.

E para variar, o tradutor do título não deve ter assistido o filme, pois o cérebro suplica para morrer o filme todo. Este cérebro é de Jan Compton (Virginia Leith), namorada do Dr. Bill Cortner (Jason Evers).
O Dr é um brilhante médico que quer ultrapassar as barreiras da ciência e medicina, brincar de Deus e realizar algo completamente imoral para os padrões da época: transplantes. Pois é, essa técnica que atualmente é responsável por salvar vidas, já foi vista como antiética e completamente obscura na décadas passadas.
Vou explicar como a cabeça de Jan ficou sem o corpo... Tudo aconteceu quando Bill é chamado com urgência pelo seu assistente, para ir rapidamente à casa de campo onde fica seu laboratório. 
Ele acaba sofrendo um acidente e sua namorada fica presa nas ferragens, é nesse momento que ele simplesmente, arranca a cabeça dela com as próprias mãos, enrola na jaqueta e sai correndo até sua casa/ laboratório. Bizarro demais.
Chegando no laboratório, ele coloca a cabeça de Jan em uma bandeja e através de um soro especial que desenvolveu, consegue manter a cabeça com vida pelas próximas 48 horas. Nesse meio tempo Bill precisa arranjar um novo corpo para sua noiva e fazer o transplante de cabeça.
Para isso ele vai em uma boate, depois num concurso de beleza, e escolhe sua vítima. No entanto, a atormentada Jan quer vingança contra seu noivo por não tê-la deixado morrer e, através de seus poderes telepáticos, induz uma criatura abominável criada pelo médico, a escapar do seu cárcere e matar o assistente de Bill. 
"O Cérebro Que Não Queria Morrer" é uma típica produção de baixo orçamento da década de 60, com cenas bastante ousadas para a época, visto que o filme foi censurado devido às cenas fortes e bizarras de horror com direito a uma cabeça viva sem o corpo, um enorme monstro mutante formado por pedaços de cadáveres, um braço amputado de forma sangrenta... Imagine se o filme fosse colorido.
"O Cérebro Que Não Queria Morrer" é uma bizarrice divertida de ver, com uma trilha sonora agradável e uma linda fotografia preto-e-branco. Como é um filme de domínio público, disponibilizo através da postagem.

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 82 minutos
Gênero: Ficção Científica, Terror, Trash, Domínio Público
Classificação: 12 anos
Minha Nota: 7,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário