Faça Suas Pesquisas Por Filmes, Diretores e Artistas

06/10/2015

Filme: "Valsa com Bashir (2008)"

"Até onde vai a insensatez humana?"

O título original é "ואלס עם באשיר" e trata-se de um documentário animado israelita dirigido por Ari Folman e lançado em 2008 durante o Festival de Cannes.

Foi o 1º filme de animação a ser indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Além de ser exibido na mostra Panorama do Cinema Mundial, no Festival do Rio 2008, também recebeu indicações ao BAFTA nas categorias de Melhor Filme de Animação e Melhor Filme Estrangeiro. Ganhou o César de Melhor Filme Estrangeiro e ganhou o Globo de Ouro na mesma categoria. Venceu o European Film Awards de Melhor Trilha Sonora, além de ter sido indicado nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Roteiro. Com tantos prêmios importantes, já podemos imaginar que é um filme grandioso.

O diretor do filme foi um dos jovens israelenses convocados pelo exército para ajudar os libaneses a conter o avanço da OLP no país.
Tudo começa em um bar, numa noite qualquer um homem conta ao velho amigo Ari Folmon sobre um pesadelo recorrente no qual é perseguido por 26 cães alucinados.
O sonho se repete todas as noites com o mesmo número de cães furiosos. Ambos concluem que o pesadelo tem a ver com a missão deles no exército israelense contra o Líbano, décadas atrás.
Ari, no entanto, fica surpreso ao perceber que não consegue mais se lembrar de nada sobre aquele período da sua vida. Intrigado com o enigma, ele decide se encontrar e entrevistar velhos camaradas pelo mundo.
Ari sente uma necessidade de relembrar deste passado, mas, quanto mais ele se aprofunda no mistério, mais suas lembranças se tornam aterrorizantes e surreais.
"Valsa com Bashir" retrata o envolvimento do Estado de Israel no massacre, além de ressaltar a participação dos soldados que lutaram nesta guerra. Vamos acompanhando os traumas terríveis gerados pelo massacre e num determinado momento do filme percebemos a comparação com os campos de concentração onde os judeus eram exterminados.
Não há dúvida de que o elemento mais importante deste filme é a fusão do documentário com a animação. Algo que parecia impossível. Afinal, são dois gêneros que operam com realidades distintas e não-intercambiáveis. A animação trabalho o irreal, o documentário faz exatamente o seu oposto, mostrando o real e, unir esses dois gêneros tão diferentes é coisa inacreditável, mas Ari Folman provou que essa fusão dá certo e nos presenteia com uma animação incrivelmente bela, triste e encantadora ao mesmo tempo.
"Valsa com Bashir" é um filme único, corajoso e poético. É impossível segurar a emoção nos últimos 5 minutos, terminei de assisti-lo devastada, não conseguia chorar, apenas um nó sufocava minha garganta. Aquelas imagens jamais sairão da minha cabeça. Será que a humanidade conseguirá passar 24 horas sem promover guerras? Será que as gerações futuras poderão viver numa Terra de paz? Será que o ser humano conseguirá evoluir e abandonará essa ânsia de estar sempre certo? São tantas perguntas sem respostas, mas eu ainda acredito na humanidade.
"Valsa com Bashir" é um filme perfeito em todos os quesitos. Uma animação real que todos devem assistir.

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 90 minutos
Categorias: Animação, Biografia, Guerra, Documentário, Drama
Classificação: 16 anos
Minha Nota: 10,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário