01/08/2015

Filme: "Vida de Menina (2003)"

"Ela colocou no papel o mundo a sua volta, e transformou seu diário em um tesouro da literatura."

"Vida de Menina" é um filme nacional encantador que foi baseado no livro "Minha Vida de Menina" escrito por Alice Dayrell Caldeira Brant sob o pseudônimo de Helena Morley, que viveu em Diamantina, Minas Gerais, após a abolição da escravatura.

Foi dirigido por Helena Solberg e venceu como Melhor Filme no Festival de Gramado. O lançamento aconteceu em 2003.

O filme se concentra no conteúdo do diário de Alice/Helena. Pouco após a Abolição da Escravatura e a Proclamação da República no Brasil, entre 1893 e 1895, Helena Morley (Ludmila Dayer) começa a escrever seu diário, que revela seu universo e um país adolescente como a menina.
Nos anos que sucedem a Proclamação da República, porém, Diamantina já vê escassear o brilhante que lhe dá nome. Alexandre Morley (Dalton Vigh), pai de Helena, insiste na exploração. 
Por conta disso, mal consegue sustentar a casa, enquanto o outro ramo da família já aposta no comércio e vive bem financeiramente.
Nesse período da vida de Helena, ela é uma menina magra, desengonçada e sardenta, além de se achar feia. Não é boa aluna nem comportada como sua irmã Luizinha (Lilian Passos), tendo o apelido de 'Tempestade'. Entretanto, Helena, escreve como nenhuma outra garota de Diamantina.
É neste diário que Helena debocha e desmascara as pretensas virtudes alheias. Procurando não perder uma infantil alegria de viver, e reinventando o mundo à sua maneira.
A garota foi criada junto aos escravos, a menina não tem nada de aristocrata. Seus tios, ao contrário, acham-na uma deseducada. No colégio, igualmente, esse duelo continua e vira motivo de briga entre meninas.
Como qualquer adolescente, o adendo de ser ruiva entre brancos e negros, faz com que Helena se sinta diminuída pela segregação. Sua melhor amiga é a avó, uma senhora bondosa que aconselha a neta.
Aqui vemos que a reconstituição histórica é cuidadosa e a inserção da abolição da escravatura na trama é pertinente. Aliás, todos os diálogos que são visivelmente uma tradução literal do diário, dando assim mais veracidade ao filme. "Vida de Menina" é um filme simples e cativando, retrata um pedaço da história do Brasil. Recomendo.

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 101 minutos
Gênero: Drama, Família, Nacional
Classificação: Livre
Minha Nota: 9,0