Faça Suas Pesquisas Por Filmes, Diretores e Artistas

07/08/2015

Filme: "A Casa do Espanto (1986)"

"O Horror encontrou um novo lar. Entrem por conta própria."

"House" é um autêntico trash dos anos 80 que mistura terror e comédia numa história divertida, envolvendo universos paralelos, tema bastante interessante. Dificilmente o espectador irá sentir medo, as cenas são de pura diversão e arrancam vários risos.

Contou com a direção de Steve Miner que foi produtor do filme "Sexta-Feira 13". O lançamento aconteceu em 1986.

Na trama conhecemos o decadente escritor de livros do gênero de horror, Roger Cobb (William Katt), que está enfrentando uma série de crises pessoais depois que seu filho Jimmy (Erik e Mark Silver, gêmeos que alternam o papel) misteriosamente desapareceu na casa de sua tia idosa, Elizabeth Hooper (Susan French).
O escritor divorciou-se de sua esposa Sandy (Kay Lenz), e está sendo pressionado por seu editor a lançar um novo livro. Para complicar, ele recebe a notícia do suicídio de sua tia que foi encontrada enforcada em sua própria casa.
Para tentar reorganizar sua vida ele decide voltar a morar no casarão, se isolando para escrever um livro sobre suas amargas experiências como um soldado na Guerra do Vietnã, ao lado do amigo Ben (Richard Moll).
Estando na casa, o escritor conhece um inoportuno vizinho, Harold Gorton (George Wendt), a vizinha, Tanya (Mary Stavin), e começa a enfrentar uma série de acontecimentos bizarros.
Todos os eventos envolvem a casa, como visões de sua tia enforcando-se e de seu filho pedindo ajuda, além da descoberta da existência de forças sobrenaturais como um monstro ameaçador atrás do armário.
O escritor também descobre universos paralelos com passagens secretas para outras dimensões, em eventos relacionados com uma pendência mal resolvida em seu passado como veterano de guerra na selva.
"A Casa do Espanto" acabou gerando uma franquia, com a primeira continuação lançada no ano seguinte em 1987, novamente produzida por Sean S. Cunningham e com direção e roteiro de Ethan Wiley, o mesmo roteirista do filme original. Ainda houve mais dois filmes da franquia lançados na década de 90, mas na minha opinião, o original é o melhor de todos.
"A Casa do Espanto" é um filme razoável que vale a pena assistir pela diversão e pelo clima oitentista, porque de terror não tem muita coisa.

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 93 minutos
Gênero: Terror, Comédia, Trash, Fantasia
Classificação: 16 anos
Minha Nota: 8,0