10/04/2015

Filme: "Túmulo dos Vagalumes (1988)"

"Porque os vaga-lumes morrem tão cedo?"

Os filmes bons agradam mais de 70% das pessoas, os filmes excelentes agradam mais de 90% das pessoas, os filmes grandiosos agradam mais de 99% das pessoas, mas existe o filme "Hotaru no Haka" que certamente agradará 100% das pessoas que o assistirem. 

Provavelmente é o filme de animação mais emocionante que já assisti, derramei lágrimas em praticamente os 88 minutos do filme, continuei chorando de soluçar enquanto os créditos subiam e fiquei ali olhando pra tela escura por minutos, digerindo tudo aquilo que acabara de ver e catando os caquinhos do meu coração que ficou dilacerado e foi parar dentro da 'latinha de frutas'.


Sou fã dos Animes do Studio Ghibli, mas esta obra mexeu com minha estrutura psicológica. Um filme demasiadamente triste, que dilacerou meu coração e deixou um gosto amargo na boca por dias a fio. E agora, escrevendo esse texto, descubro que o filme foi baseado na história real de Akiyuki Nosaka, relatada no livro "Haturo no Haka" de 1967 e toda aquela sensação agoniante volta, impossível segurar as lágrimas.
Essa animação japonesa contou com a direção sublime de Isao Takahata e seu lançamento aconteceu em 1988 e é considerado um dos melhores filmes de guerra de todos os tempos.
A história se inicia com a última cena, deixando o espectador curioso para conhecê-la. Depois de um início impactante, voltamos no tempo e começamos a entender tudo em ordem cronológica, onde tudo começou.
Acompanhamos a trajetória de Seita (Tsutomu Tatsumi) e Setsuko (Ayano Shiraishi), dois irmãos que viviam em Tóquio na época da Segunda Guerra Mundial. O pai deles estava desaparecido e a mãe acabou falecendo durante um ataque aéreo contra a cidade. Seita tem que cuidar sozinho de Setsuko, sua irmãzinha.
Ele tem que cruzar vários bairros para procurar a ajuda de parentes. A situação vai ficando cada vez mais crítica, a medida que a guerra consome os homens. A família dos parentes começa a passar necessidades, e os dois irmãos são obrigados a vender bens para colaborar. Mas quando os bens acabam, os parentes chegam a conclusão que precisa diminuir bocas para alimentar, e as duas crianças são convidadas a se retirar.
Eles não tem notícias do pai, que está na guerra. Não sabem o que fazer, e passam a viver na rua, onde estão sujeitos a todos os tipos de atrocidades.
É difícil encontrar piedade durante a guerra, única vilã do filme. Em meio a tanta dor, Seita tem ainda que entreter sua irmã, brincando e encontrando forças para sorrir.
Túmulo dos Vagalumes” é um filme que chega diretamente no coração, e ao assisti-lo me perguntei: "Como fui tão cega? Não existe e nunca existiu um lado certo em uma guerra! São vidas perdidas e famílias destruídas." Passei boa parte de minha vida acreditando que na Segunda Guerra Mundial havia apenas dois lados, os “bons” e os “maus”. E no lado dos maus, falava-se em Itália, Alemanha e Japão. Mas a história era sempre contada pelo lado vencedor, e foi através deste filme de animação que abri meus olhos e enxerguei todos os ângulos do pior confronto armado de toda a história da humanidade.
"Túmulo dos Vagalumes" é uma das maiores lições que tive em minha vida. Indispensável para todos os apreciadores do cinema. Uma obra-prima de rara beleza e de fortes emoções.

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 89 minutos
Categorias: Anime, Animação, Guerra, Drama, Histórico, Clássico
Classificação: 12 anos
Minha Nota: 10,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário