Faça Suas Pesquisas Por Filmes, Diretores e Artistas

16/04/2015

Filme: "Timbuktu (2014)"

"Um lugar onde lágrimas secam no rosto de tão salgado que é o ar cercado de areia e dunas."

"Timbuktu" é um filme extremamente sensível e humano que foi dirigido pelo cineasta mauritano Abderrahmane Sissako. Essa obra é uma crítica tocante sobre a intolerância religiosa dos extremistas islâmicos na cidade de Timbuktu, famosa por ser patrimônio da humanidade pela UNESCO e é situada em Mali, país vizinho da Mauritânia, na África.

Lançado em 2014, filme foi indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, também foi o grande vencedor do César 2015, principal premiação do cinema francês. Ele faturou os troféus de Melhor Fime, Diretor, Roteiro Original, Edição, Trilha Sonora, Fotografia e Som. No Festival de Cannes 2014, a produção venceu os prêmios François Chalais Award e Ecumênico do Júri.
Na trama, nos deparamos com uma tragédia. Uma família inteira é afetada pelo radicalismo dos rebeldes islâmicos que tomaram o poder da cidade histórica de Timbuktu.
Alguns grupos fundamentalistas se apoderaram da cidade por cerca de oito meses, proibindo muitas coisas, como ouvir músicas, dançar e todos monumentos são destruídos, espalhando um medo coletivo entre a população.
Durante o período em que os extremistas islâmicos estavam na cidade, houve fugas dos habitantes, muita intolerância e apreensão por parte de todos os moradores.
O toque de recolher predominava na região, a proibição de confraternizações mesmo em casas e homens que passam a agir como juiz e executor. Nos vemos diante de um lugar que não tolera mais a alegria ou o amor, as pessoas são tristes, oprimidas e assustadas.
"Timbuktu" é envolvente e desolador em vários momentos. Possibilita reflexões profundas ao mostrar que até pessoas mais pacíficas podem ser afetadas por certo radicalismo ao serem mantidas em uma sociedade radical e excessiva.
O filme é de uma beleza singela que conta com fotografia magistral, os cenários são espetaculares, possui grandes planos abertos no deserto, tomadas suntuosas e roteiro inteligente, sabendo criticar e até fazer graça de maneira elegante sem ridicularizar o tema.
Cenas marcantes como a lúdica partida de futebol sem bola, devido a proibição ou da vítima de chicotadas que não desiste de cantar sua música preferida, emocionam profundamente.
"Timbuktu" retrata situações cruéis mas sem abrir mão da poesia, e coloca o espectador diante de uma realidade diferente e triste num país longínquo. 
Após  término do filme é impossível não fazer o seguinte questionamento: "o que leva as pessoas a deixarem de admirar toda a beleza existente no mundo e buscar o ódio e a violência em nome de Deus?"
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 97 minutos
Categorias: Drama
Classificação: 12 anos
Minha Nota: 9,8

Nenhum comentário:

Postar um comentário