05/04/2015

Filme: "Relatos Selvagens (2014)"

"Quando um veneno está vencido fica mais ou menos venenoso?"

"Relatos Salvajes" está entre os dez melhores filmes que assisti na vida e tirá-lo desta lista será quase impossível, pois é excelente do primeiro ao último minuto. Mostra o quão grande está sendo a evolução do cinema argentino e, que sirva de exemplo para os cineastas brasileiros que só pensam em fazer comédias grotescas.

Essa comédia de humor negro foi escrita e dirigida pelo cineasta Damián Szifron. São seis pequenos contos sobre perda de controle, numa realidade nua, crua e brutal, onde os protagonistas de cada história caminham sobre a linha tênue que separa a civilização da barbárie.

Os limites do sadismo são testados a todo momento, o espectador vibra, ri, chora, sente o coração palpitar, se emociona, sente raiva, medo e chega aos limites junto com os personagens. O filme estreou em 2014 e recebeu indicação ao Oscar na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.
A trama já inicia de forma impactante, antes mesmo dos créditos iniciais como o conto Pasternak. Em apenas 10 minutos acompanhamos a chocante revolta de um indivíduo contra todos os seus conhecidos. Ficamos perplexos ao perceber que a soma de atitudes negativas transforma uma pessoa em um monstro capaz dos piores atos. E o espectador só percebe o que está acontecendo junto com os personagens, nos minutos finais.
Os Ratos é o segundo conto e se passa durante uma noite chuvosa num restaurante de beira de estrada. A garçonete (Julieta Zylberberg) ao receber um cliente se recorda que o mesmo foi o pivô de uma tragédia em sua família, sua chefe (Rita Cortese), ao descobrir esse fato tem uma ideia nada convencional. Enquanto a garçonete reluta em colocar o plano em prática, sua chefe tem coragem de fazer algo ainda mais brutal.
Em O Mais Forte, terceiro conto do filme, acompanhamos o executivo (Leonardo Sbaraglia) que acaba se envolvendo numa briga de trânsito sem precedentes. Aparentemente, é uma simples provocação entre dois motoristas, mas que cresce de maneira gradativa, até que a disputa entre os dois homens se torna algo brutal, irracional e surreal. 
Revelar o título deste conto seria um grande spoiler, e não vou quebrar a euforia da história. Acompanhamos o engenheiro (Ricardo Darín) que vê sua vida se dilacerar por causa do Departamento de Trânsito. O engenheiro faz o que muitas pessoas tem vontade de fazer mas não tem coragem, quando se depara com a burocracia e a ineficácia dos serviços públicos. 
A Proposta é o quinto conto e mostra como agem as pessoas influentes, se livrando de qualquer culpa por seus crimes cometidos. Vemos um pai (Oscar Martínez) subornando o jardineiro da casa para que o mesmo assuma um crime que seu filho cometeu. Podemos perceber claramente que o poder é capaz de contaminar até as pessoas boas, onde o simples convívio com essa dinâmica é suficiente para corromper o simplório jardineiro, mas, como sempre, a corda arrebenta no lado mais fraco.
E o filme arremata com chave de ouro com o conto Até que a Morte Nos Separe que mostra a pior ou a melhor (depende do ponto de vista) festa de casamento da história. Gostei de todos os contos, mas este é o meu preferido. Vemos Romina (Erica Rivas) toda alegre, comemorando seu casamento com o homem que ama, no entanto, a noiva descobre um segredo do seu marido que a transforma em outra pessoa. A revolta de Romina não ocorre somente contra o noivo, mas contra a hipocrisia das pessoas, afinal, o casamento deveria representar o amor puro, porém, se transformou numa festa vazia e de aparências.
"Relatos Selvagens" deveria se chamar retratos selvagens, pois traça com precisão a selvageria humana, onde situações inusitadas, porém, possíveis de acontecer na vida real, tomam proporções imensas e tem desfechos impressionantes. Com direção, roteiro, atuação, fotografia e trilha sonora impecáveis, o cinema argentino está de parabéns e merece todos os aplausos. 
Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 122 minutos
Categorias: Thriller, Comédia, Drama
Classificação: 16 anos
Minha Nota: 10,0