30/04/2015

Filme: "Abril Despedaçado (2001)"

"Em terra de cego, quem tem um olho só, todo mundo acha que é doido."

"Abril Despedaçado" é um filme magnífico do cinema nacional, e com tamanha sensibilidade que somente o cineasta Walter Salles seria capaz de produzir. O diretor retrata a vida triste e endurecida da população do sertão, mas sem deixar de lado a poesia, o lado lírico da obra e consegue tocar o espectador com diálogos secos e marcantes. Sem dúvida alguma, este filme é de altíssimo nível, podendo ser comparado com os melhores filmes do cinema mundial. 

É uma coprodução de Brasil, França e Suíça e seu lançamento aconteceu em 2001.

A trama se passa na geografia desértica do sertão brasileiro, em 1910. É nesse lugar que vive Tonho (Rodrigo Santoro) e sua família. A família Breves (família de Tonho) e a família Ferreira vivem uma guerra por posses que se arrasta por gerações.
Uma camisa manchada de sangue balança com o vento. É a camisa de Inácio Breves que foi assassinado por um filho do clã Ferreira.
As mortes sucessivas de ambos os lados sugerem um ciclo que levará ao extermínio das duas famílias. A família Breves, após o assassinato de Inácio, passa a ser composta de apenas quatro pessoas: a mãe (Rita Assemany), o pai (José Dumont), Tonho e o menino (Ravi Ramos Lacerda).
Tonho vive uma grande dúvida, pois ao mesmo tempo que é impelido por seu pai para vingar a morte de seu irmão mais velho, sabe que caso se vingue será perseguido e terá pouco tempo de vida. Sua vida ficará partida em dois pedaços: os 20 anos que já viveu, e o pouco tempo que lhe restará para viver.
Angustiado pela perspectiva da morte e instigado pelo seu irmão menor, 'Menino', Tonho começa a questionar a lógica da violência e da tradição familiar. Os dois irmãos não têm nada a ver com o conflito que acabam herdando de seus ancestrais, mas tudo indica que eles serão os continuadores desse ciclo de ódio entre as duas famílias.
E com a passagem de dois artistas circenses pelo sertão, muitas coisas começam a mudar na vida de Tonho e 'Menino'. 
Neste filme vemos que no sertão impera outro tipo de lei, onde a vingança é planejada e a retaliação obedece a regras. Tudo é ritualizado como um código da honra. O absurdo está instaurado na vida das pessoas e o ciclo de violência parece não ter fim.
As atuações são primorosas, Rodrigo Santoro e Ravi Ramos Lacerda estão perfeitos em seus papéis, emocionam, encantam e geram agonia. A direção está impecável e a fotografia é um vislumbre. Porém, o filme foi muito mal lançado, pelo menos aqui no Brasil. Entrou em cartaz meses antes nos cinemas norte-americanos (por causa da possibilidade de uma indicação ao Oscar), e somente no final do primeiro semestre de 2001 apareceu no Brasil, sendo que é um filme tão bom quanto "Central do Brasil".
"Abril Despedaçado" possui uma história simples, poética e visceral e é um representante grandioso do cinema nacional que merece ser visto várias vezes.

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 105 minutos
Gênero: Drama, Nacional
Classificação: 12 anos
Minha Nota: 10,0

Conteúdo Correspondente