07/01/2015

Filme: "Coração Selvagem (1990)"

"Um conto de fadas nada convencional."

"Wild at Heart" é o filme mais simples de entender do diretor David Lynch. Mesmo diretor de "Veludo Azul", "Estrada Perdida", "Cidade dos Sonhos" entre outros tantos sucessos.

Trata-se de uma alusão feita ao clássico "O Mágico de Oz" com direito a Bruxa Má do Leste, dança dos sapatinhos vermelhos, estrada de pedras amarelas, etc.

Possui a estética dos anos 80, o clima paranoico dos grandes Noir dos anos 40 e 50 e as referências do surrealismo. Portanto, é um excelente filme, mas deve ser apreciado com calma, pois se tratando das obras de Lynch, nem sempre compreendemos na primeira vez que assistimos.

Seu lançamento aconteceu em 1990. Recebeu a Palma de Ouro no Festival de Cannes e foi indicado ao Oscar na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante.

Escrever sobre filmes de David Lynch é desvendar enigmas e mistérios, e em "Coração Selvagem" não é diferente. A trama concentra-se em personagens inesquecíveis, todos carregados por simbolismos marcantes da cultura pop: o casaco de pele de cobra de Sailon, o chiclete interminável de Lula e os dentes horríveis de Bobby Peru.
Sailor Riplay (Nicolas Cage) é completamente apaixonado por Lula Fortune (Laura Deen), no entanto, o casal não pode viver essa paixão, Marieta (Diane Ladd), mãe da moça, não aprova o romance.
Dispostos a tudo para ficarem juntos, Sailor e Lula decidem fugir de carro numa viagem interminável para o Texas.
Essa viagem é regada por muita paixão entre o casal e personagens bizarros, como por exemplo o detetive Johnnie (Harry Dean Stanton) e o matador de aluguel Marcelles (J.E.Freeman). 
Após despistadores os dois homens esquisitos, o casal se depara com uma figura pra lá de sinistra, trata-se do perigoso assaltante de bancos Bobby Peru (Willen Dafoe), o dono do sorriso mais feio do cinema.
Também surge na trama a esquisita Juana Durango (Grace Zabriskie), essa mulher parece que sair do nosso pior pesadelo, aparece com o rosto inteiro vincado por rugas, cabelo loiro descolorido pessimamente e usa bengala de metal.
Como se não bastasse todos essas figuras sinistras que o casal encontra durante a viagem, Marieta continua perseguindo os dois. Ela é uma mulher completamente desequilibrada e tem mania de vestir-se igual as atrizes dos filmes antigos.
Para se livrar dessa sogra assustadora, Sailor acaba aceitando a proposta de Bobby, mas aceitar algo vindo de um bandido é encrenca na certa.
"Coração Selvagem" é um filme romântico, sensual e surrealista. Sailor é um charmoso fora-da-lei, Lula é ninfomaníaca com atitudes infantis, assim sendo, o expectador já pode imaginar a paixão explosiva entre o casal, e o diretor ainda acrescenta toques de bizarrices, pois a moça faz declarações para o seu amado nos momentos mais inusitados.
A todo momento nos deparamos com figuras sinistras que surgem do nada, parecendo que saíram de um pesadelo. Mas isso não é nenhuma novidade quando se trata de um filme de David Lynch, e ao contrário dos outros filmes do cineasta, "Coração Selvagem" se revela acessível e até, compreensível, devido a estruturação linear da história.
"Coração Selvagem" não está entre os melhores filmes de David Lynch, mas certamente é um dos mais marcantes, sendo impossível esquecer certas cenas, além da trilha sonora ser fantástica.
Vale a pena conferir essa encantadora história de amor surreal.

Mais detalhes na página do IMDb

Duração: 125 minutos
Gênero: Comédia, Policial, Romance, Suspense, Surrealismo
Classificação: 16 anos
Minha Nota: 9,0

Conteúdo Correspondente