29/01/2015

Filme: "Birdman ou a Inesperada Virtude da Ignorância (2015)"

"Você não é importante, acostume-se com isso."

"Birdman: The Unexpected Virtue of Ignorance" é um filme diferente, sarcástico, ousado, desafiador e original, e só por estes adjetivos já valeriam o ingresso, mas vai além, tem direção impecável, atuações incríveis, uma trilha sonora marcante e fotografia que enche os olhos do expectador.

O diretor Alejando González Iñárritu planejou este longa como se fosse uma única sequência na maior parte do tempo na tela, isso é um dos pontos positivos do filme, bem diferente dos outros trabalhos que são fragmentados como "Babel", "21 Gramas" e "Amores Brutos".

Recebeu indicações ao Oscar nas categorias de Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Edição de Som e Melhor Mixagem de Som. Foi o vencedor nas categorias de  Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original e Melhor Fotografia.

Regado de insanidade, loucuras e distúrbios psicológicos, este filme nos apresenta os acontecimentos dos bastidores, é o cinema falando sobre o cinema.  A trama gira em torno de Riggan Thompson (Michael Keaton), um artista que fez muito sucesso no passado interpretando Birdman - O Homem-Pássaro, um super-herói idolatrado pelos fãs.
Atualmente, ele encontra-se em decadência e busca uma última chance de voltar à nata da indústria cinematográfica. E às vésperas de estrear uma peça de teatro, Riggan começa a ter problemas com o elenco e com sua filha Sam (Emma Stone), além de estar preocupado com a opinião da crítica e do público.
No entanto, em meio aos ensaios da peça teatral com o elenco formado por Mike Shiner (Edward Nortan), Lesley (Naomi Watts) e Laura (Andrea Riseborough), vamos acompanhando traumas psicológicos destes artistas descompensados.
Se não bastasse o descontrole emocionar do elenco, Riggan precisa lidar com o agente Brandon (Zach Galifianakis), um homem bastante temperamental.
E para piorar a situação de Riggan, ele passa a ouvir uma estranha voz que mora na sua mente. E uma dúvida persiste: essa voz existe ou é apenas uma imaginação da mente cansada do ator?
"Birdman - A Inesperada Virtude da Ignorância" faz referências à história do cinema e contém inúmeras citações de celebridades que funcionam muito bem como piadas internas, além de dar mais verossimilhança à história do famoso super-herói. Outra coisa que chama a atenção são as cenas extensas, somente um diretor extremamente competente consegue tal proeza sem cometer suicídio com sua obra.
Riggan vive à sombra do personagem que viveu a mais de vinte anos, mostrando que a realidade, muitas vezes, se mistura com a arte. E o ritmo rápido com diálogos inteligentes impedem que o filme se torne cansativo.
Na minha visão de expectadora dos bons filmes "Birdman - A Inesperada Virtude da Ignorância" é daqueles filmes que devemos assistir pelo menos duas vezes para ter uma opinião concreta. Por ser uma obra diferente de tudo que já havia visto, eu apreciei o que vi e entendi o conceito, seu principal objetivo é mostrar os acontecimentos da vida dos artistas por trás das câmeras, seus problemas, dilemas e loucuras.
Provavelmente, é um dos filmes mais comentados do momento, e gostando ou não, temos que reconhecer que é uma obra grandiosa com direção e atuações gigantescas, e por esse motivos e vários outros, recebeu nove indicações ao Oscar 2015.

Eu gostei bastante do filme, mas não entrou para os meus favoritos, talvez, quando assisti-lo pela segunda vez eu mude de opinião. Mas é um filme que recomendo para todos, principalmente por sua originalidade, não há nada semelhante no cinema.

Mais detalhes do filme na página do IMDb

Duração: 119 minutos
Gênero: Drama, Comédia
Classificação: 14 anos
Minha Nota: 9,7